Arquivo

Arquivo da Categoria ‘Sony’

GTA IV tem vendas proibidas por usar indevidamente música de um funkeiro… de 8 anos!

Que a série GTA não é bem vista por um monte de gente, todo gamer já sabe. O principal motivo (que, convenhamos, tem certa razão de ser) é que o game não seria uma boa influência, especialmente para crianças. Mas eu nunca imaginaria, nem nos meus mais bizarros pensamentos, que um dia o “payback” viria de nada mais nada menos que uma criança de 8 anos!

“Passa a grana, Rockstar!”

A justiça de Barueri, na Grande São Paulo, determinou hoje que a Rockstar, produtora da série,  e a distribuidora Synergex do Brasil retirem de comercialização em todo o mundo (sim, você leu isso mesmo) uma expansão do jogo GTA IV – Episodes From Liberty City, para as plataformas PC, PS3 e Xbox 360. O motivo da proibição está no uso indevido do funk “Bota o dedinho pro alto”, composta pelo brasileiro Hamilton da Silva Lourenço e interpretada pelo seu filho, MC Miltinho. Ou seja, pedido de indenização na certa!

Leia mais…

Game Music + Rap/Hip-Hop: Será que combinam?

Já pensou em ouvir One Winged Angel misturado com Eminem? Ou a Saria’s Song cantada por Jay-Z? Com o conceito por trás dos mashups, alguns produtores musicais tiveram a ideia de misturar as trilhas sonoras dos jogos mais clássicos e mesclar com Rap? Veja a matéria para conferir os álbuns já lancados, das músicas dos games The Legend of Zelda: Ocarina of Time, Final Fantasy VII e Goldeneye 007.

 

 

 

O resultado é surpreendente e inusitado!

Categories: game music, N64, Playstation

Fantasy Zone II DX – Review

Após o lançamento de Fantasy Zone para o Arcade e suas milhares de conversões para todos os consoles da época, a Sega decidiu dar continuação à saga de Opa-Opa. No entanto, a decisão da plataforma que abrigaria o jogo foi um tanto questionável: Fantasy Zone II: The Tears of Opa Opa foi lançado para o Master System, considerado um retrocesso técnico em relação à placa System 16, que abrigava grande parte dos jogos de Arcade da Sega na época. Apesar do jogo possuir um dos melhores gráficos para o console, nem de longe chegava a todo o potencial que poderia ter sido alcançado caso o jogo tivesse sido concebido originalmente para os fliperamas. Assim, apesar da continuação ter sido um sucesso, os fãs da série encararam FZ II como uma oportunidade perdida de uma continuação que fizesse jus a seu predecessor no quesito técnico.

Acompanhe o review desta excelente continuação para Arcade/Playstation 2

 

Categories: Arcade, Playstation 2, reviews

Os Fatalities Alternativos de Mortal Kombat

Primeiramente, pedimos desculpas pela falta de atualizações. Para retomar, um vídeo do Youtube que mostra os diferentes Fatalities de Mortal Kombat em outras versões, alteradas pela empresa que adaptou, o vídeo está bem incompleto, mas é interessante vê-los, principalmente os de 8 bits e de GBA.

Confira a matéria aqui.