Arquivo

Arquivo da Categoria ‘versões’

Como as revistas viam os jogos piratas

Street Fighter de RodoviáriaPor mais que as revistas brasileiras falassem que jamais falariam de jogos piratas, elas sempre acabavam falando, principalmente a Ação Games. A SuperGamePower chegou a falar, ainda que rapidamente do Divine Sealing (Mega) e o Strip Fighter (TG16) mas aqui falaremos somente das matérias completas em si. Os jogos citados serão melhor detalhados no futuro aqui mesmo no Passagem. Clique nas imagens para ampliá-las.
PS: Ainda faltam algumas revistas mas assim que elas foram escaneadas, me comprometo a atualizar este artigo e avisá-los.

Leia mais…

Os piratas argentinos para Mega Drive

Volto a falar de um assunto que gosto demais: os piratas, hacks e assim por conseguinte. Na América do Sul houve produção de jogos tanto de forma legal quanto ilegal de games durante o período dos 16 bits tanto no Brasil, quanto na Argentina e no Peru. Na Argentina há de se considerar três jogos que foram emulados: dois hacks, um de futebol e um de corrida e um original, de truco! A propósito, antes que alguém comente, é possível que a origem do futebol argentino, brasileiro de SNES sejam peruanas, com a narração bizarra feita lá. Topdos os jogos citados aqui foram vendidos na Argentina e em outros países da América do Sul.

Leia mais…

A publicidade nos games e os advergames

Há muito tempo as empresas descobriram que os jogos podem ser uma ótima forma de divulgar o seu produto, desde os anos 80. Recentemente vêm surgindo jogos com propagandas e, além disso, jogos que convocam o jogador a participar de instituições como o exército americano. A propaganda pode ser explícita na qual pode estar no nome do jogo, inclusive.

Leia mais…

Os personagens esquecidos em diferentes versões

Talvez esquecido não seja o termo certo. A bem da verdade, esse post é sobre personagens que foram retirados de jogos pela produtora que o fez por vários motivos: limites de capacidade do cartucho, economia ou mesmo dificuldade de adaptação. Sem dúvida, retirar esses personagens aos quais falamos aqui às vezes é uma decisão extremamente bizarra. Para efeitos de comparação, os jogos aqui apresentados são de jogos para videogame  de igual semelhança (ou seja, nada de UMK3 para Java e iPhone).

Leia mais…

Ultimate Mortal Kombat Trilogy, o hack mais apelão de MK

O nome parece muito estranho, não? Mas é a verdade: O hacker bielo-russo Kabal_MK pegou o jogo Ultimate Mortal Kombat 3 de Mega Drive e teve a insana ideia de colocar todos os personagens que já existiam nos quatro Mortal Kombat desse console. E mais ainda: ele resolveu acrescentar os movimentos novos do Mortal Kombat Trilogy (como o Red Shadow Kick do Johnny Cage ou o Reverse Lighting Toss do Rayden).

Leia mais…

Categories: hacks, Mega Drive

Fighting Hero, um pirata de Street Fighter I

Como já falei gosto de descobrir cartuchos piratas, principalmente de NES onde houveram trilhões deles. Podem esperar futuramente mais posts sobre o tema “jogos piratas originais”. Esse aqui é uma versão do primeiro Street Fighter que foi lançado em 1987 pela Capcom japonesa para os Arcades e desde então rendeu muitas continuações.

Leia mais…

Categories: Nes, piratas originais

Programa russo analisa Street Fighter II… de NES

Eu sou fascinado por jogos piratas, principalmente pelos chamados “piratas originais” que são jogos desenvolvidos do zero e geralmente são adaptações de jogos já existentes. O Street Fighter II de NES (também conhecido como Master Fighter II) foi produzido pela empresa de Taiwan, Yoko Soft (que futuramente iria ser rebatizada de Cony). Brevemente, prometo falar mais dele e de outros.

Leia mais…

Quando os jogos piratas encontram o MUGEN

Eu sempre fui fã de games piratas. Isso me despertou a curiosidade sobre este vídeo no Youtube, bastante interessante:

Leia mais…

Categories: curiosidades, hacks, PC