Página Inicial > Game.com > Game.com finalmente ganha um emulador!

Game.com finalmente ganha um emulador!

Poucos conhecem esse videogame aqui no Brasil, mas o Game.com (pronunciado Game com) era um videogame desenvolvido pela americana Tiger Electronics (a mesma que desenvolvia os minigames que a Tec Toy lançava aqui inclusive adaptações da Sega, Mortal Kombat e Street Fighter II) lançado em 1997 e considerado de 5ª geração (32 bits), possuia tela preto e branco (tal qual o GameBoy, mas nesse mesmo ano sairia a versão colorida do console da Nintendo) e na BIOS havia uma calculadora, Paciência (Solitaire) e calendário, agenda de telefones, além de um dispositivo de acesso a internet.

O emulador

O emulador de Game.com foi enviado por um anônimo ao drx, dumpador famoso por ter revelado (e dumpado) protótipos de Sonic 2 e 3 & Knuckles. Ele foi batizado de “Official Game.com Emulator and Debbuger” já que ele também possui um debugger, que permite editar os jogos. O emulador está em fase bem inicial e está disponível principalmente para desenvolvedores. Então eu mesmo cuidei de criar uma pasta roms e criar esse mini-tutorial de como abrir uma rom, já que não é um trabalho nada fácil.

Tutorial de como abrir uma rom

1. Caso for baixar uma rom por algum site que tenha o fullset (como o DopeRoms), a rom virá no formato .TGC, para ela ser emulada aqui, altere o formato para .BIN.

2. O emulador vai estar na pasta “..\GameCom Emulator\GAMECOM.EXE” após ser deszipado.

3. Abra o emulador > Window > Open Disasm Window. Vai aparecer essa janela abaixo.

4. Dentro dessa janela, vá em File, Load BIN File. O jogo que você quiser, escolha. Vai aparecer uma outra janela escrito “Input” e dentro dela “Adress? (Physical?)”. Não altere nada nela e só clique em OK.

5. Voltando a Diassemble Window, vá em File > Load Kernel e lá escolha Full Kernel e clique no botão Run. Isso fará o emulador rodar.

6. A nova tela parecerá o antigo menu de Acessórios do Windows 3.1. Vá com o mouse (sim, o videogame original usava uma caneta e aqui os jogos funcionam com o mouse também) e clique em Cartridge. Se o jogo estiver emulado, ele vai funcionar. Você verá um cartucho sendo inserido. Geralmente, nos menus dos jogos pode-se usar o mouse também. Caso ao clicar no cartucho aparecer uma mensagem pedindo a inserção do cartucho, quer dizer que aquele jogo não está emulado ainda.

7. Se você quiser colocar um jogo novo, volte a Disassemble Window e clique em Stop! e depois em Reset. Aí, é só repetir o processo.

No emulador, usa-se as setas direcionais como o direcional e no teclado, ASZX são o ABCD, respectivamente, de forma igual ao controle normal do Game.com. Ainda não está disponível para dois jogadores.

Os jogos

Como foi dito, muitos jogos não rodam, então escolhi alguns para que se conheça. Talvez nop futuro eu faça uma resenha melhor e ampliada. Os vídeos citados abaixo são do site espanhol 9esferas. Aqui são somente alguns jogos, os de mais destaques (e faltou o Indy 500 que eu não consegui rodar).

Todos os jogos possuem bom gráfico, ainda que em preto e branco mas péssima jogabilidade. O som, na maioria das vezes é reduzido a alguns efeitos especiais ou vozes apenas, sem música de fundo geralmente.

Adventures of Batman e Robin

É o único beat’n’up do console e talez um dos jogos com melhor jogabilidade. Pode-se escolher entre o Batman e o Robin (lógico!). Escolhem-se entre vários objetos para serem usados na fase como o batgancho e o batrangue. Lógico, a escolha das armas depende das fases. Não se trata de um jogo tão ruim, mas prefira ficar com as versões de 16 bits.

Vídeo da Jogabilidade

Duke Nukem 3D

A Tiger fez a adaptação do jogo reduzindo e muito a possibilidade de movimentação. Ficaram apenas quatro inimigos e quatro armas (o que inclui o chute e a foderosa RPG). O gráfico fica sempre cheio de inimigos. Não há nada a ser censurado nesse jogo, já que não há referências às mulheres que sempre aparecem no jogo original. Há três níveis a serem escolhidos advindos do jogo original: L.A. Meltdown, Lunar Apocalipse e Shrapnel City.

Jogabilidade 1

Jogabilidade 2

Fighters MegaMix

Fighters Megamix era um jogo de Sega Saturn que fazia um crossover entre dois jogos de luta da Sega: Virtua Fighter 2 e Fighting Vipers. Nessa versão há os seguintes personagens: Akira, Pai, Lion e Jack de Virtua Fighter 2; De Fighting Vipers: Bahn, Candy, Sanman e Mahler. Há também quatro personagens secretos que são habilitados ao terminar cada um dos cursos: Kid Sarah (uma versão SD da Sarah advinda de Virtua Fighter Kids), Janet (de Virtua Cop 2), Siba (um personagem em estilo árabe que estava presente na versão beta de Virtua Fighter e depois foi excluído) e o mais surpreedente: Hornet, um dos carros de Daytona USA. Os cenários geralmente tem parede, de forma igual ao FV, mas no modo versus, pode-se escolher jogar sem ela. Não tem diferença entre jogar com um personagem ou outro: todos são parecidos e os comandos de todos os personagens são os mesmos, só alterando alguns movimentos especiais.

Jogabilidade 1

Jogabilidade 2

Lost World – Jurassic Park

The Lost World foi o último game do Game Gear e um dos últimos do Mega Drive e são dois jogos legais, mas o de Game.com não é tão legal assim. São dois jogos em um: um de desvio na qual você tem de desviar dos dinossauros que estão loucos para te atacar e para isso pode-se escolher vários veículos como moto, ônibus, carros… Na fase da plataforma, usa-se armas tranquilizantes para atacar os dinossauros mas que logo levantam-se. Deve-se recolher cinco ovos em cada fase e depois enfrentar o chefe de cada nível.

Jogabilidade

Mortal Kombat Trilogy

Um dos meus jogos de luta preferido (tanto a versão de Playstation quanto a de Nintendo 64), a versão para Game.com possui menos personagens que qualquer uma delas: Cyrax, Jade, Kitana, Mileena, Nightwolf, Rain, Raiden, Reptile e Sektor. Os chefes Motaro e Shao Kahn já começam o jogo habilitados e há também os secretos Ermac e Noob Saibot. No GameFAQs fala de uma dica para habilitar o Scorpion, mas deve ser falsa. Na versão beta prometia ter mais personagens: Goro, Kintaro, Scorpion, Smoke, Human Smoke e Classic Sub-Zero. Nightwolf e Raiden foram adicionados posteriormente. A engine (e a jogabilidade) é a mesma do Fighters Megamix e cada um dos personagens tem um Fatality, um Brutality, um Friendship e um Babality. Shao Khan e Motaro não tem nenhum deles e Noob Saibot não tem Fatality, todos possuem um mesmo comando. Há muitos cenários disponíveis, totalizando 10 (Goro’s Lair de MK1; Dead Pool, Tomb, Portal e Palace de MK2; The Street, Altar, Cave of Souls e The Bell Tower de MK3; por fim, Jade’s Desert do UMK3). Queria saber quem foi o gênio que fez a seleção dos personagens: sem Sub-Zero e sem Scorpion! Além disso, tanto o Ermac quanto o Noob Saibot cobrem a ausência do Sub-Zero, apesar de suas magias não paralisarem os personagens, ao contrário do original. Olhe a imagem ao lado: eles estão lutando sobre o ácido da Dead Pool!

Jogabilidade

Surpreme Demonstration

Resident Evil 2

Excelentes gráficos nesse jogo, com personagens enormes, nesse jogo usa-se um botão para preparar a arma e outro para atirar. E o primeiro inimigo está logo aí, do seu lado, louco por um cérebro à milanesa! Para andar, usa-se os direcionais para cima e para baixo, de forma similar aos primeiros GTAs. Há também puzzles a serem resolvidos, das mesma forma que o original e também há três armas para serem escolhidas. É um jogo difícil de conduzir, já que você movimenta somente na horizontal ou na vertical enquanto os vários tipos tipos de zumbi podem te atacar na diagonal.

Jogabilidade 1

Jogabilidade 2

Jogabilidade 3

Jogabilidade 4

Sonic Jam

A intenção desse jogo era boa: fazer um três-em-um do Sonic baseado na versão para Saturn/PC. Mas, a boa intenção parou por aí. Você pode escolher entre três jogos: Sonic 2, Sonic 3 e Sonic & Knuckles e entre três personagens: Sonic, Tails e Kncukles, mas o Knuckles não plana e não escala paredes, é somente uma modificação do Sonic. Depois detalho cada um deles, mas para começar, a jogabilidade de todos os jogos é ruim, lembrando muito o Somari (de NES, em breve estarei falando dele), às vezes é necessário que se tome uma distância grande na corrida para que se consiga subir, coisa que é possível fazer em qualquer jogo do Sonic sem esforço. Saltar espinhos e acertar inimigos também é um tormento. Além disso, cada jogo é formado por 4 estágios baseados em uma fase desse jogo, na qual enfrenta-se os chefes nos três últimos estágios, há também as fases de bônus no Sonic 2 e no Sonic & Knuckles que são somente para conseguir pontos, sem as esmeraldas.

No Sonic 2, as fases são inspiradas na Emerald Hill Zone e os chefes são, na sequência: o primeiro, da Chemical Plant, o segundo, da Aquatic Ruin e o final, o chefe da Emerald Hill Zone.

No Sonic 3, as fases são baseadas no primeiro ato da Angel Island e possui como chefes: o subchefe da Angel Island e o chefe da Angel Island. Por fim, no Sonic & Knuckles as fases são baseadas na Mushroom Hill e os chefes são o subchefe da Mushroom Hill, o chefe da Mushroom Hill e o chefe da Flying Battery. Veja um GIF com eles aqui.

Jogabilidade – Sonic 2

Jogabilidade – Sonic 3

Jogabilidade – Sonic & Knuckles

Conheça mais sobre o Game.com

Sou professor de História, que também joga improvisionado em Geografia. Gosto muito de games alternativos, jogos que muitas vezes seguem o fora do padrão, assim como os piratas.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categories: Game.com
  1. 31, outubro, 2011 em 00:45 | #1

    Nunca tinha ouvido falar desse portátil. Vou baixar pra ver no que dá.

  2. GabrielTH
    31, outubro, 2011 em 12:51 | #2

    Yes! YES!!!!

  3. 31, outubro, 2011 em 13:30 | #3

    Mas que ótima notícia! Pode ser tarefa complicada rodar os jogos, mas você a tornou fácil com suas explicações, Talude! Obrigado!

    Testarei o emulador mais tarde. O engraçado vai ser definir o que está emulado corretamente ou não, já que os próprios jogos do Game.com são de "uma lerdeza natural", se é que vocês me entendem.

    Há uma lista com os jogos que rodam bem ou não?

    • Talude
      31, outubro, 2011 em 20:31 | #4

      Infelizmente não há uma lista ainda, mas pelo visto o pessoal do 9Esferas conseguiu rodar alguns games que não consegui (como o Indy 500, um jogo de corrida muito ruim segundo eles e os dois Wheel of Fortune).
      Alguns jogos só consegui rodar a versão [b1] que foram o Mortal Kombat Trilogy e o Resident Evil 2, não a versão comum.

  4. 1, novembro, 2011 em 01:22 | #5

    Cara, que sistema bizarro! Adorei a matéria, Talude, pouco ouvi falar nesse sistema.

    32 bits? Parece mais um Game Boy turbinado ou algo do tipo. A impressão que se tem é que a capacidade de se trabalhar com sprites e a parte de vídeo em geral é boa, mas a lentidão como tudo roda atrapalha um pouco.

    Problemas à parte, bela seleção de jogos! Encontrar um Resident Evil 2 (gostei dessa versão) portátil como esse é raridade (fora Sonic, MK, Duke Nukem…).

  5. 1, novembro, 2011 em 02:04 | #6

    Finalmente aquele que é conhecido por ser o verdadeiro pior jogo da série Sonic pode ser jogado por todos. o.o

    • Talude
      2, novembro, 2011 em 13:26 | #7

      Ou o jogo mais difícil de escalar. Hahahahaha

  6. Mateus
    2, novembro, 2011 em 09:44 | #8

    O Batman & Robin, apesar da jogabilidade de Odyssey, não só é o melhor jogo do portátil como também é melhor que o filme no qual se baseia e melhor que todos os Batman da Ubisoft juntos.

    • Talude
      2, novembro, 2011 em 13:17 | #9

      Sem contar as excelentes versões do jogo para Mega, SNes, Game Gear e Sega CD!

  7. RafaMalaman
    2, novembro, 2011 em 21:48 | #10

    Eu sempre tive curiosidade em saber como era o Game.com. Lembro de ter lido uma reportagem a respeito na época e ficar surpreso com as franquias disponíveis: Resident Evil, Mortal Kombat, Sonic e havia previsão de até mesmo um Castlevania Symphony of the Night pra ele.

    Estranhei o fato de ele nunca ter feito sucesso e só fui descobrir porque no período pós-You Tube, quando pude, finalmente, ver o "serviço de porco" que fizeram com os jogos. A Tiger Electronics fez algo parecido com o que a Atari fazia na época do Crash de 1983: comprava os direitos de um jogo a milhões de dólares e depois repassava para uma terceirizada amadora e com um prazo curtíssimo para ser feito. Obviamente que o resultado disso era só porcaria.

    Só vale por uma coisa: foi o primeiro console a ter jogos da SEGA sem que fosse produzido por ela. O NeoGeoPocket, com o Sonic Pocket Adventure (bem melhor que o Sonic do Game.com, quase tão digno quanto as versões originais de Mega, guardadas as proporções), foi o segundo.

  8. GabrielTH
    3, novembro, 2011 em 15:37 | #11

    OMG, vocês viram o trailer do GTA V? É em Los Santos!
    o/

    • Talude
      3, novembro, 2011 em 17:47 | #12

      Tudo a ver com o tema do post….

    • 4, novembro, 2011 em 01:03 | #15

      Os gráficos são de babar, mas os momentos de "o comportamento desses NPCs não são de NPCs, são de gente de verdade" é que realmente me impressionaram. Tudo isso deve sumir no jogo de verdade (excessão aos gráficos), claro.

      Aliás, "simulação comportamental de realidade" deveria ser um próximo passo após a perfeição gráfica. Mas isso é um assunto pra outra ocasião…

    • kurtrizzo
      5, novembro, 2011 em 10:10 | #16

      Tudo o que eu quero saber do GTAV é se o principal é o porra do Tommy Vercetti (pq porra, parece o cara lá!) e o CJ.

      Se bem que o CJ é uma bicha.

  9. kurtrizzo
    5, novembro, 2011 em 10:11 | #17

    Po, já tinha lido sobre o game.com numa lista de fails da história dos videogames.
    Uma pergunta pertinente: o N-Gage tem emulador?

  10. leo-jiraya
    13, novembro, 2011 em 04:12 | #19

    Que grata surpresa esse post, estava pensando esses dias se existia ou não um emulador de game.com. Dois jogos que tenho muita vontade de jogar para ele sao o Duke Nukem e Resident Evil 2!

  11. WiLL
    3, dezembro, 2011 em 12:43 | #20

    Poxa que massa, sempre quis jogar o Resident Evil 2 desse console. Aliás, alguém sabe se aquela versão do Residen Evil 1 que estava sendo desenvolvida pro GameBoy e foi cancelada, foi terminada por algum fanboy?

  12. Josue
    12, março, 2016 em 19:14 | #21

    Cara ,nao estou consegindo baixar o emulador

  13. 29, junho, 2016 em 16:54 | #22

    Tô em 2016 acessando essa postagem! 😀 Valeu pelas dicas, Talude!

    • 29, junho, 2016 em 18:11 | #23

      Sou suspeito pra falar, mas esta matéria do Daniel "Talude" virou referência internacional sobre emulação do Game.com, com vários sites gringos a recomendando (segundo as estatísticas do WP).

      • 29, junho, 2016 em 20:37 | #24

        Não é por menos, tá completíssima! Sempre quis saber um pouco mais sobre esse handheld, mas só tinha visto alguns vídeos por alta. Queria testar por mim mesmo e nas pesquisas, de cara achei o post daqui do PS. Excelente artigo! O curioso é um post em PT-BR fazer barulho na gringa. Devem ter muitos argentinos e mexicanos acessando o post de forma satisfatória.

      • Talude
        31, julho, 2016 em 04:58 | #25

        Engraçado é que lendo agora o artigo e revendo o vídeo do AVGN sobre o tema, ele toca em algumas coisas que também toco, como a falta do Sub Zero e do Scorpion no MKT e a câmera do Resident Evil 2.

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: