Game Music + RAP: Será que combinam?

Não é difícil encontrar por aí diversos álbuns ou canções que rememoram Game Music de jogos passados. O OC-Remix existe aí para isso. Cada vez mais são frequentes os arranjos e remixes de músicas de jogos clássicos. Porém, além do remix por si próprio, outra tendência que tem crescido é a dos mashups, que consistem em misturar duas canções, mantendo seus arranjos e características originais, alterando apenas o seu tempo para que as músicas misturadas sincronizem entre si na mesma batida. Além dos inúmeros vídeos no Youtube misturando músicas de Sonic com Michael Jackson, há outros projetos um pouco mais ambiciosos, como álbuns completos contendo o “melhor”  da música dos dois lados do planeta.

O Team Teamwork é um dos pioneiros nessa atividade, com dois álbuns lançados: Ocarina of Rhyme e Vinil Fantasy 7. Exatamente: dois dos jogos mais clássicos de todos os tempos passou pelas mãos desse grupo. O resultado é inusitado, e, acredito eu, talvez não vá agradar a muitos.

Apesar de anteriormente o site ter enfrentado alguns problemas relativos a direitos autorais das músicas que receberam esse tratamento, os álbuns completos estão disponíveis na página oficial do grupo. Caso queira baixar o resto, é claro.

Inspirado nesses trabalhos anteriores, um produtor musical chamado Alex Kresovich nos presenteou no mês passado com o álbum Gold N’ Fly, que consiste na trilha sonora de Goldeneye 007 de N64 servindo de instrumental para diversos rappers como Jay-Z, Nas, 50 Cent, Eminem, etc. Percebe-se pelos mashups que o esforço é louvável, mas será que vale a pena mesmo ouvir os mashups ao invés do original? Tire suas próprias conclusões

Parece que, como é um movimento americano, é mais lógico que isso irá agradar muito mais a eles do que a nós. Seria algo como nós chegarmos e misturar Game Music com Samba – ou Funk; isso é, partindo do princípio que ambos os estilos musicais podem coexistir na predileção de um gamer, ou da massa. De qualquer forma, não deixe de comentar: O que achou desses mashups?

Se quiser baixar os álbuns, basta clicar nas imagens abaixo:

  1. 27, junho, 2010 em 06:45 | #1

    Eu sei admirar um trabalho bem feito quando vejo um, e esse com certeza ficou bem feito, com a mistura bem suave da música com rap. Uma pena que escolheram rap como estilo, já que não gosto muito.

    Inclusive é uma escolha bem arriscada, os fãs desses jogos não gostam das músicas porque lembra rap, muito pelo contrário. Quem gosta de ouvir rap jogando video game joga 50 cent blood on the sand ou DJ Hero. Só pela audácia de fazer essa mistura sem medo de tomar pedrada os caras já merecem thumbs up.

  2. 28, junho, 2010 em 23:18 | #2

    Rap está muito longe de ser um dos meus gêneros preferidos (sendo político). Achei que o trabalho ficou bom, mas realmente não casa com os jogos em questão, há uma inquietação na questão musical.

    E essa inquietação sonora vem porquê esta mudança radical faz os games perderem a sua identidade sonora característica. Uma música que tem um tom forte de protesto e de tom agressivo não combina muito com um J-Pop ou Techno, por exemplo.

    Isso não significa, na minha opinião, que Rap e games não combinam: basta saber onde e quando usar. Exemplo? O estágio de Strike, no excelente Bust a Move (Psx):


  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: