Página Inicial > artigos, game music, humor > O melhor da Game Music para ouvir na academia

O melhor da Game Music para ouvir na academia


É verão e, apesar do calor desgraçado que a cada ano fica pior, mais e mais pessoas aproveitam o tempo de férias de alguns compromissos para malhar, com o objetivo de diminur a singela “pochete” (que alguns já a possuem em proporções masurpiais) e aumentar a musculatura em áreas do corpo que denunciam a morbidez. No caso dos “nerds”, estar em forma é uma questão de orgulho: afinal de contas, seria algo sensacional ser uma pessoa com um intelecto avantajado aliado ao porte físico de um gorila, certo?

Pois bem, independente do objetivo, um dos maiores desafios das pessoas, digamos, mais introspectivas, é a de frequentar o ambiente de uma academia. Dependendo da precariedade da situação, o local pode parecer um verdadeiro purgatório, onde o suor impregnado serve como lubrificante natural para o bom funcionamento dos equipamentos desgastados. O som dos ferros enferrujados rangendo e batendo entre si, aliados a grunhidos de esforço humano e gritos de uma professora nem-tão-boa-assim de lambaeróbica produzem uma trilha sonora perfeita para algum Silent Hill.

Para abafar toda essa sonoridade infernal, geralmente instalam no local um aparelho de som, que reproduz o “melhor” da música eletrônica daquele mês (em alguns lugares, do resto do ano). Embora as batidas rítmicas e pulsantes induzem à cadência do exercício, rapidamente enche o saco ouvir I Gotta Feeling pela enésima vez. E se pudêssemos escolher nossas próprias músicas para ouvir, seja se isolando em fones de ouvido ou comprando a academia? Esse post surgiu de uma brincadeira no Twitter com os amigos @Sephrox e @MGJORGELUCAS, onde indicávamos as melhores músicas originais de jogos que cairiam muito bem durante a série de exercícios. Alongue-se para ouvir!

Let’s go Away!

Nota: Esse post é uma brincadeira. Se você quiser usar de fato as músicas durante o exercício, vá em frente. Mas não me culpe se passar vergonha.  🙂

.

5 – Penetration, do jogo Rayforce

Tamayo Kawamoto curtia, sem dúvida, uma boa marombagem. Seu estilo musical tem até hoje forte influênca na música eletrônica, utlizando diversos sons e batidas bastante similares ao que se pode ouvir por aí na cena musical. E foi com Rayforce – o primeiro jogo da série de Shmup “Ray” – que ela se tornou notável nesse sentido. Além do nome sugestivo (e do sussuro que a mulher coloca logo no início da canção), a música possui uma ótima melodia, combinada com o adrenalizante tempo dos compassos. Não somente seria uma excelente composição para o jogo e para a malhação, como também para… Deixa pra lá!

Existem outras músicas do mesmo jogo que também poderiam entrar na lista (assim como várias outras de suas continuações), mas essa é a mais marcante de todas, sem dúvida, colocando o jogador no ritmo do game – ou então no ritmo das atividades aeróbicas.

.

4 – Tema do Balrog de Street Fighter II remixado pelo Yuzo Koshiro

“Mas já Yuzo Koshiro? Pensei que você fosse guardá-lo para o final!” Pois é, mas essa versão que o compositor fez para o Street Fighter Tribute Album, em 2004, é simplesmente imperdível. Diante dos incontáveis arranjos e remixes para o jogo, eis que o mestre consegue trazer uma abordagem trance espetacular (bem semelhante a suas trilhas na série Wangan Midnight), que remota a seus dias de glória com a série Streets of Rage, com mixagem histérica e graves explodindo tudo quanto é subwoofer por aí. Repare como o gráfico sonoro da música enche quase todo o quadro, indicando esporro sem precedentes A versão original do álbum enrola um pouco para começar, então editei para a parte aonde as coisas realmente ficam agitadas mesmo. Essa é pra desafiar o seu personal trainer para uma luta mortal, e depois viajar para a… er, Espanha.

.

3 – The King of Speed (Mirror) – Versão remix de Daytona 2001 de Dreamcast

Quem conhece bem Takenobu Mitsuyoshi e suas estripulias sabe que ele não é de seguir convenções quanto a algum estilo musical. É o que pode ser dito sobre seu trabalho em Daytona USA, que, apesar de ter poucas músicas , vai desde o rock à pegada meio dance, como é o caso da The King of Speed, música da Three Seven Speedway, que começa com o clássico grito “Rolling staaart!”. Já imaginou se qualquer outro jogo ou atividade que fizêssemos (ou qualquer outro coisa na vida) começasse com esse berro?

De qualquer forma, depois de vários remixes da mesma música, em diferentes gêneros para diversas conversões do game para os consoles da Sega, é fácil dizer que as presentes em Daytona 2001 de Dreamcast são praticamente as releituras definitivas dos temas originais de arcade. A King of Speed possui um ritmo semelhante à Penetration, só que é de alguma forma bastante pesada, sem perder seu aspecto pulsante. Bom para atividades mais pesadas e intensas, como corrida. Atenção para os gritos de “Go!”

.

2 – Can You Feel The Sunshine, de Sonic R

Richard Jacques pode ser considerado como um excelente compositor no que se refere a trilhas orquestradas e cinematográficas, mas ele começou no ramo mostrando todo seu talento com uso intenso de música eletrônica. É o gênero no qual se baseia toda  a trilha sonora de Sonic R, lançado em 1997 para o Sega Saturn. Cantadas por TJ Davis, as músicas do game traziam letras cafonérrimas, mas que ainda assim tinham o seu charme, se sobressaindo completamente em relaçao à mediocridade do jogo. Super Sonic Racing, a canção-tema do game, está mais que manjada, então nada mais apropriado que escolher a Can You Feel The Sunshine (que toca na primeira fase) para ilustrar uma sessão de exercícios – principalmente na esteira, correndo, entendeu? Sonic, corrida, a pé, e tal…

E essa é apenas uma das músicas do game com essa característica. Na verdade, a trilha sonora inteira serve como excelente acompanhamento para os exercícios!

A música tem duas versões: a instrumental, e a com os vocais da TJ Davis. Escolha a menos constrangedora.

.

1 – Toda a série Streets of Rage

Não tem erro: você pode pegar todas as trilhas da série, programar no player, e deixar rolar durante a sessão. É dificílimo encontrar uma música que não estimule os exercícios, até porque o som eletrônico de Yuzo Koshiro é simplesmente motivador; seja para bater nos capangas, ou para o supino. E o melhor de tudo é que muitas das canções de longe lembram música de Mega Drive, podendo enganar direitinho o grupo de marombeiros que não curte videogames.

Ainda assim, você quer que eu escolha alguma música, não é? Pois bem, vou pegar uma para cada jogo:

SoR 1 – Violent Breathing

Referente à penúltima fase do jogo, na famosa fase do elevador. Não existe música mais estimulante para uma briga épica nos arranha-céus. Ou então para chegar ao final das 30 flexões.

SoR 2 – Under Logic

É uma bela de uma injustiça escolher apenas uma música desse game, já que todas elas servem perfeitamente para a ocasião. Escolhi por preferência pessoal (também conhecida por “metodologia Uni-Duni-Tê”) essa faixa que toca na quarta fase do jogo, e que dizem ter forte inspiração em uma produção do grupo de música eletrônica “The Shamen”, de nome “Move Any Mountain”

SoR 3- Cycle I

Já o mesmo não pode ser dito quanto à trilha sonora do terceiro jogo. O estilo experimental das faixas fez muita gente torcer o nariz. Mas, se pensarmos do ponto de vista do post, várias músicas combinam com a série de exercícios – apesar de consideravelmente chatas de acordo com a visão gamer da coisa. Escolhi a Cycle I pelas batidas irregulares, para ouvir malhando ao mesmo tempo que vai tendo uma convulsão.

Alternativamente, vocês também podem ficar com esse remix que fiz há um tempo atrás!

.

Relaxou…

É claro que ainda existem muitas outras músicas originais de games que cabem bem no contexto da malhação (DA Malhação, e não DE Malhação, a novela das 17). Fique à vontade para sugerir nos comentários alguma Game Music legal que nos faça sair correndo numa esteira, destruir o braço, ou então quase partir ao meio com as abdominais!

Ou você pode ir ali, dançar um Pump it Up ou DDR no modo Work Out, e achar que está perdendo algumas calorias! Sem falar nos jogos fitness para o PS Move/Wii/Kinect

E não esqueça do Power Balance!

Jornalista de games, editor de vídeo e estudante de Audiovisual, escreve atualmente para a Revista OLD! Gamer. Além dos joguinhos, também dá pitacos sobre cinema, TV e tecnologia; sempre acreditando que a ironia é a melhor forma de sinceridade. Ouve Game Music e trilhas sonoras de filmes durante a maior parte do tempo, mas jura que é uma pessoa legal. Seguista, badernista e exorcista.

Twitter YouTube 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categories: artigos, game music, humor
  1. 2, fevereiro, 2011 em 05:56 | #1

    "Não somente seria uma excelente composição para o jogo e para a academia, como também para… Deixa pra lá!"
    EURIALTO! HAHAHAA!

    Gostei bastante da seleção. De fato, a trilha de Streets of Rage estimula bastante. Eu já até cansei de falar isso, mas toda vez que a ouço, tenho muita vontade de sair na rua batendo nos caras malvados, hehe!

    Não conhecia RayForce, mas também já deixei aqui anotado no bloco de notas, e quando chegar em casa vou conferir melhor a trilha, e claro, os jogos dessa série.

    Uma música que também daria muito certo pra malhar, mas que não é de especificamente de game, e sim de uma adaptação do gênero, é o tema de Mortal Kombat. Também deixo registrado que o tema da luta contra o Reptile no filme é de tirar o folego, perfeita pra ocasião também, haha!

    OUtra que daria muito certo também é a Disco a Go Go, da trilha de Time Splitters Future Perfect (http://www.youtube.com/watch?v=KlT_8GbTQfo). Já acho hilário jogar no multiplayer ao som desta música, imagina fazer aeróbica então?

    Muitas música do game DJMAX de PSP também se encaixariam muito bem pra hora da malhação! Deixo aqui a SuperSonic pra vocês terem uma idéia:

    E chega né?! HAHA!
    Muito bom o post! O finalznho com o "Guile Theme Goes With Everything" caiu perfeito! Afinal, o tema Guile combina com TUDO mesmo! Até com academia! ;D

    • 2, fevereiro, 2011 em 06:20 | #2

      Garota, tu não sabe o que tá perdendo em não ouvir Rayforce. Pegue Raystorm também, que é a continuação, e ouça! Mas cuidado para não se deixar levar pelo ritmo frenético! Já o Raycrisis é mais experimental, tipo o "Streets of Rage 3" da série XD

      Putz, como pude esquecer da trilha de Time Splitters! Ainda não conferi todas as músicas do Graeme Norgate, mas pelo pouco que ouvi, são espetaculares mesmo E essa sua indicação é demais, vou até comprar o jogo no Piratebay agora.

      Se for lembrando de mais, vai indicando aí. Até o fim do dia a gente já vai ter um setlist pra fazer com que os músculos atrofiados explodam!

  2. 2, fevereiro, 2011 em 06:06 | #3

    Megaman X!!!! a música da primeira fase é muito boa o/

  3. 2, fevereiro, 2011 em 10:42 | #4

    Tava aqui ouvindo a´música do RayForce (sério cara, adorei!), e comecei a assimilar a outra música… Então notei que as batidas lembram muito as músicas de MegaMan X!
    Ach oque essa aqui fica legal pra malhar ein:


    É pesada, mas é perfeita pros momentos onde você vai levantar um peso a mais! Bem desafiante! HAHAH!

    • 2, fevereiro, 2011 em 12:45 | #5

      Como um verdadeiro ignorante das trilhas do Megaman, desconhecia isso aí, mas a batida é mesmo igualzinha. Espetacular essa aí!

  4. 2, fevereiro, 2011 em 14:31 | #6

    eu me referia a música do Mega Man X 1 –


    Versão remix do remake do psp (melhor remake para qualquer jogo EVER!) –

    • 2, fevereiro, 2011 em 15:07 | #7

      Caramba, preciso pegar alguma coletânea do Megaman, porque tô perdendo muita coisa boa!

      • Sephrox (Douglas Oli
        2, fevereiro, 2011 em 17:54 | #8

        Tu não conhece nenhuma soundtrack de Megaman? Nenhuma mesmo?
        Nem a mais clássica que é de Megaman 2?

  5. 3, fevereiro, 2011 em 04:31 | #14

    Yuzo Koshiro = Deus.

    Não conhecia essa versão pra música do Balrog, muito boa!

    • 3, fevereiro, 2011 em 06:08 | #15

      Sensacional, né! Pena que esse remix que ele fez passou quase despercebido pela galera… Até agora! rs

    • 4, fevereiro, 2011 em 20:21 | #16

      Também não conhecia essa versão da música do Balrog. E ficou ótima, aliás.

  6. Flavio Master
    10, fevereiro, 2011 em 05:43 | #17

    Sou odiador assumido de academias e cultivador de uma bela bolsa marsupial, mas deixei de ser sedentário a algum tempo desde que entrei pra natação, o que só é chato por te impedir de usar fones durante o exercício.

    Mesmo assim, diria as músicas de Killer Instinct, especialmente do 2, são ótimas pra correr alguns kilômetros e mesmo para outros exercícios. A mistura de rock pauleira com techno é bem legal. Destaque para os temas de Black Orchid, Glacius e Gargos.

    • 10, fevereiro, 2011 em 06:15 | #18

      Killer Instinct quase entra na lista, principalmente as músicas do T.J Combo, da Orchid, e da Maya, além, é claro, das que você citou!

  7. PJ
    9, novembro, 2011 em 11:50 | #19

    Concordo que Streets of Rage. Mas acho que Killer Instinct merecia o 1º lugar.

  8. Well
    2, setembro, 2016 em 00:05 | #20

    Seria legal o tema da Yuri de The King of Fighters, até porque o stage classico também é em uma academia

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: