Top 5 piores jogos do Mega Drive

Publicado em: 11 de abril de 2008, às 22:30, por mcs.

MAGICAL HAT NO BUTTOBI TURBO! DAIBOUKEN (Magical Hat Adventures)

.

.

.

.

.
Por: mcs
Blog: Passagem Secreta

Pra quem não sabe, este é o jogo no qual um dos games que mais gosto do Mega foi “baseado”: Decap Attack. Acho que se eu tivesse conhecido o Magical Hat primeiro, talvez teria gostado mais dele. O jogo é baseado no anime e conta a história de Hat, que junto a seus pais estava fazendo uma pesquisa em um buraco no centro da ilha de Uson quando ocorre um terremoto e ele cai neste buraco. Lá ele encontra o rei Devidom, que estava lá selado, descobre ser descendente de Magical Hat que enfrentou Devidom no passado e agora ganha super-poderes para lutar contra seus inimigos.

O jogo segue o mesmo esquema de outros como Psycho Fox (Master System) e Kid Kool (Nes) – placas de início e encerramento de fase, pular sobre o mastro para ganhar impulso, jogar um objeto nos inimigos, etc. Abertura, bônus, tela de itens – tudo é muito parecido com Decap Attack. Mas o que vemos é um jogo com músicas chatas (meio árabes), personagens mal desenhados, efeito sonoros toscos e baseado num anime que nitidamente é um clone mal feito de Dragon Ball. A estrutura que serviu de base para Decap Attack é boa e está lá, mas a concepção artística, a alma do jogo, é fraca.

.

INDIANA JONES AND THE LAST CRUZADE

.

.

.

.

.
Por: André Breder
Blog: Retrobits

Enquanto o filme é uma maravilha, o jogo Indiana Jones and The Last Crusade lançado para o console de 16 bits da SEGA é na minha opinião, o pior jogo que já vi do Mega Drive! Tudo bem que existem jogos piores que este, mas Indiana Jones and The Last Crusade não poderia ser um jogo tão ruim, sendo baseado no filme excelente que é!

Tudo bem, poderia ser até ruim, mas não horrível do jeito ele acabou saindo! Chega a ser revoltante para os fãs do aventureiro mais famoso do cinema, ter que se contentar com um jogo que está muito longe, talvez anos luz, de ser tão divertido quanto o filme que ele representa, pelo contrário até, pois o jogo é realmente enjoado, sem graça… literalmente uma porcaria!

Gráficos simples e toscos, com personagens mal desenhados e com uma animação muito simplória! Os efeitos sonoros são todos horrorosos, a trilha sonora parece aquelas músicas formato “mids” bem irritantes, a jogabilidade é péssima… Indiana Jones and The Last Crusade não teria como ser pior!

.

SWORD OF SODAM

.

.

.

.

.

Por: Daniel Paes Cuter, vulgo “Talude”
Blog:
Comunidade Games Alternativos

Imagine um jogo do computador Amiga adaptado dois anos depois da versão original para o Mega Drive pela Electronic Arts.

Ambos os jogos contam com sprites grandes e cenários bonitos, um som razoável, mas a jogabilidade… Bem, a jogabilidade é o que deixa muito a desejar na versão para Mega Drive devido a resposta lenta do controle e a péssima movimentação dos personagens e dos inimigos que vêm dos dois lados, ao contrário da versão para Amiga em que eles vêm de um lado só, e para acertar, é muito ruim. A ação possui muito sangue, seja durante os acertos ou quando as pessoas morrem, ficam com um enorme buraco na barriga, o que torna um dos jogos mais sangrentos do início do Mega Drive junto com The Immortal e Hokuto no Ken (Last Battle), este sim, um excelente jogo com personagens grandes.

.

BATMAN FOREVER

.

.

.

.

.

Por: Carlos aka DCComics_fan
Blog: Sega PT


Baseado no filme homónimo, é uma das piores experiências jogáveis na Mega Drive.
É possível que te aborreças no primeiro nível, pois os inimigos parecem têm tanta energia como o boss final do Final Fantasy e o Batman tem a força duma idosa. Batman Forever faz espancar vilões parecer tão emocionante como ver tinta a secar.

Os batgadgets até ajudavam em combate, se não fosse preciso fazer uma combinação de botões diferente para todos e acabam por ser inúteis.

Temos 5 músicas que se repetem constantemente ao longo do jogo e sons digitais tão variados como os grunhos dos rufias e ouvir pela milésima vez “Riddle me this, riddle me that” sempre que encontras uma pista do Enigma.

Com um amigo pode assumir o papel de Robin, mas pensem nas consequências.
Optem, antes, pelo filme em DVD, é que ver actores como Jim Carrey e Nicole Kidman nos seus piores papéis sempre é uma experiência mais gratificante que o jogo.

.

LAST BATTLE

.

.

.

.

.

Por: Mestrechronos
Blog: The Four on

A idade do jogo seria uma boa desculpa para perdoá-lo, se não fosse pelo fato de na mesma época haver também um singelo jogo: Streets of rage. Por isso selecionei Last battle sem dó. O jogo consiste em sair andando com uma “vontade de domingo a tarde após encher o fiote de maionesse”, dando bifas nos inimigos pra fazer eles voarem contra o vento. E sei, a versão original tem cabeças explosivas, mas isso não salva o game…

E cada vez que você faz um neguim voar, vai enchendo uma barra de Priscila, que faz o personagem ficar ‘louca’, rasgando a camisa para sair violentamente matando pedrinhas e flechas sem pontas. Mais triste que isso é o efeito sonoro do chute, algo parecido com um “pó pó pó”

Pô, como é possivel respeitar um pitty boy que chuta fazendo um barulho desses !
O game tem um lance interessante que é um mapa aonde você pode selecionar qual fase ir, e inclusive enfrentar chefes que morrem de pipocos alérgicos no corpo. Mas e só entrar na fase que a sua animação vai pro taxo, com a peregrinação animada do personagem para Machu Picchu.

Olha a pedrinha !
*Pó pó pó*

 

  1. talude
    12, abril, 2008 em 12:57 | #1

    Interessante que todos os outros jogos citados aqui não considero como ruins, talvez o pior deles (tirando o meu, claro) é o Indiana Jones, que tem tempo muito curto e jogabilidade que precisa ser treinada, se você treinar muito, vai bem. A Ação Games fez um especial sobre a versão do Master (edição 11-E) que é bem parecida com a do Mega.

  2. 12, abril, 2008 em 18:55 | #2

    Quando comecei a escrever o meu jogo no meme, a primeira frase dizia algo como: "Eu odeio listas de piores jogos". Tive que cortá-la devido ao pouco espaço.

    Porquê? São geralmente opiniões muito pessoais, que dependem mais da história do gamer com aquele jogo do quê uma análise fria e técnica, além do quê sempre citam jogos que eu adoro. Também prefiro ver o lado bom de cada jogo.

    O Magical Hat não é exatamente um jogo horrível, mas a minha experiência jogando ele (no Mega, a vários anos) não foi lá muito agradável. Aliás, ô jogo sem graça: leva um coro de Decap Attack. O Batman e o Indiana não joguei o suficiente para comentar. O Last Battle eu adoro (:D), e surpresa: gosto também do Sword of Sodan (!!!).

    Apesar da jogabilidade ser uma porcaria e a animação dos sprites serem simplórias, o jogo tem gráficos legais, uma ambientação medieval agradável, em vez de música tem efeitos sonoros de fundo (legal! :P), um sistema de combinação de poções e dicas que dão uma consistência ao game. Sei que sou exceção, mas como disse, opinião pessoal.

  3. Bruno
    13, abril, 2008 em 19:09 | #3

    Magical Hat Adventures é legal ué.

    Tem jogos beeeeeeeeem piores para Mega, como Back To The Future III, Ka-BU-KI, Fantasia etc…

  4. 13, abril, 2008 em 19:16 | #4

    Pois é mr. Mcs, eu também curti muito o resultado desse meme, e o principal motivo foi esse ponto de vista único que cada um teve !

    Sim, fugimos totalmente do ponto de vista técnico mas na minha opinião, e dai 😛

    Não é sempre que podemos assumir com tanto gosto algo que gostamos/odiamos, é bom escrever sobre isso 😀

    Quanto ao futuro, to dentro, basta o tema ser lançado !

    Abraços e até um futuro.

  5. 13, abril, 2008 em 19:32 | #5

    Mas esse é exatamente o ponto: o NOSSO pior jogo, não aquele que todo mundo já sabe. Por isso ficou legal cara.

    Pra falar a verdade não conheço um jogo de Mega que eu realmente odeie. Será que sou Ista? 😛

  6. talude
    13, abril, 2008 em 19:59 | #6

    (Discordando)
    Fantasia eu não gosto, apesar que quero fazer final nele, mas Ka-Bu-Ki eu curto. Jogabilidade do De Volta Para o Futuro III = jogabilidade do Indiana Jones.

  7. 15, abril, 2008 em 19:40 | #7

    Kabuki eu curto bastante tb. Até o Budokan, que é um jogo complicado de jogar (mas original pra caramba) eu curto.

  8. Heider
    24, abril, 2008 em 10:24 | #8

    como foram esquecer do As Férias frustadas do Pica Pau? Aquilo sim que é um inferno em toda sua concepção. Espero nunca mais na minha vida ver aquela jogabilidade de novo.

  9. 24, abril, 2008 em 15:44 | #9

    Outros jogos ruins não citados:
    AWS Pro Moves Soccer
    Dark Castle
    FIFA Soccer 96 e 98
    Time Killers
    Tom & Jerry

  10. 24, abril, 2008 em 17:50 | #10

    É que não me lembrei de Pelé´s Soccer II, senão era ele.

    Magical Hat tem as suas qualidades, mas quando aluguei o jogo na época do Mega odiei ele. Me lembro que a gente o chamava de Decap Attack pirata. ^^

    Como o meme visou uma opinião bem particular, nem tanto técnica, aí está a lista. Apesar que continuo achando Decap Attack muito superior ao Magical Hat.

  11. †Hyoga&dagger
    25, abril, 2008 em 21:14 | #11

    Sou suspeito a falar que jogos de Mega são ruins 😡

    Mas esse Batman aí é ruim demais, inclusive a versão para SNES. Uma verdadeira m…

  12. 28, abril, 2008 em 18:31 | #12

    E eu me esqueci do Time Killers…

  13. Snake
    3, janeiro, 2010 em 18:49 | #13

    Last Battle e Sword of Sodam assino embaixo. Last Battle lembrou bem dos efeitos sonoros, o jogo ja melhoraria muito com efeitos sonoros decentes, mas mataram o jogo.

  14. Guilherme Trindade
    23, novembro, 2011 em 15:23 | #14

    Cara,esse Magical Hat é praticamente a versão japonesa do Decap Attack…

    • Talude
      23, novembro, 2011 em 20:38 | #15

      É o que está na descrição. A bem da verdade, ele é a versão original do Decap Attack, o Decap aproveitou-se da engine e dos gráficos.
      Tem um post aqui no blog só falando das diferenças entre um e outro.

    • 25, novembro, 2011 em 15:00 | #16

      Decap Attack é um "hack oficial" de Magical Hat.

      Dá uma lida nessa matéria minha, dividida em 3 partes, comparando os dois jogos:
      http://passagemsecreta.com/versoes/mh-da/

  15. Tangerina Pokan
    28, novembro, 2011 em 07:34 | #17

    Last Battle não é da época de SOR,corrige ai.
    Eu na época achava muito legal os gráficos do Last Battle,concordo sobre o efeito sonoro do chute é bem estranho.Acho esse game extremamente difícil 🙁
    De regionalização o Master System saiu melhor né,imagina se no Mega fosse Black Belt 2 o que será que a história nos reservaria? 🙂

  16. Zanholo
    24, março, 2012 em 12:02 | #18

    Só não concordo com Batman forever, o jogo é bem legal depois que você aprende realmente a jogar ele, ou seja , usar todos os golpes disponiveis e armas. Esse jogo é muito parecido com o sistema de luta de Mortal Kombat, e geralmente gente que tem dificuldade em aplicar golpes mediante comnados costumam não gostar de jogos nesse estilo.

  17. Raoh
    28, julho, 2014 em 21:04 | #19

    Quantos 12 anos tinha o rapaz que escreveu na época o texto sobre Last Battle? Se tivesse conhecimento de Hokuto No Ken (seriado e o que representa) Com certeza teria uma visão bem diferente desse jogo (mesmo sendo mal programado realmente).

  18. 29, julho, 2014 em 12:55 | #21

    Porra o cara comenta Last Battle que uma adaptção porca e chupeta do Jogo do Hokuto no Ken que é um anime ÉPICO e UNICO. E ainda diz que não da pra respeitar um lutador com grito como o dele, então Bruce Lee se for assim não é digno de respeito né!? Já que as tecnicas e gritos de Kenshirou são homenagens a Bruce Lee. Foda escrever as parada sem pesquisar e sair por aí pagando de "formador de opinião."

    • 1, agosto, 2014 em 17:16 | #22

      Relaxa, o Flavio escreveu um texto irônico, pra dar risada mesmo. Eu, que adoro o Last Battle, não fiquei brabo.

      Não dá pra ficar irritado com um texto que não se leva a sério, né…

Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: