Revenge of The Shinobi e suas revisões

Revenge of The Shinobi, para Mega Drive, é um jogo genial. Não apenas devido a seus gráficos sensacionais, à música soberba, e à jogabilidade espetacular – com exceção quando não acertava aqueles malditos double jumps – mas também por causa de um fator crucial existente no game: inimigos conhecidos do universo dos quadrinhos e do cinema.

Aparentemente, alguém na Sega decidiu utilizar vários personagens sem sequer se preocupar em consultar os proprietários dos direitos de imagem dos mesmos. Sendo assim, o game por si só é um prato cheio para os advogados de plantão. Só para se ter uma ideia, tem um chefe que, após levar muitos golpes, começa a ficar com a pele esverdeada, lembrando o Hulk. Porém, assim que derrotado, ele explode, revelando que, sob essa pele há carcaça robótica que lembra muito o Exterminador do Futuro. Complicado, não é?

Vale ainda lembrar que, logo na introdução do jogo, Shinobi é representado por uma imagem de ninguém menos que Sonny Chiba vestido como Hattori Hanzo!

Devido a esses “mínimos detalhes”, a versão americana do jogo passou, desde o seu lançamento, por 4 revisões diferentes. Vamos a elas e suas devidas alterações:

Versão 1.00 – lançada em 1989, é o samba do crioulo doido. Contamos com o Hulk, Exterminador do Futuro, Godzilla, Homem Aranha, Batman e Rambo. Para desviar um pouco dos originais, tanto Batman quanto o Homem Aranha são criaturas que se transformam nos personagens (ou em algo semelhante a eles), ao inves de serem retratados como humanos vestidos como tal; tanto que, ao serem derrotados, eles se transformam em um morcego. Mas é claro que isso não foi o suficiente. O cartucho dessa versão do jogo é bastante raro, ainda mais porque não há nada que facilite a distinção entre esse lançamento e suas versões posteriores – a única forma de descobrir é jogando mesmo.

 

 

Versão 1.01 – Saiu pouco tempo depois, ainda no mesmo ano. O Batman foi modificado para uma criatura com uma aparência mais animalesca, para distinguir do super-herói. Os “Rambos” com lança-chamas ficaram carecas. Os outros personagens continuaram no game da forma como estavam.

"Whydoyouwannakillme?"

WTF?

 

Versão 1.02Lançada em 1990, essa revisão conta agora com uma tela de copyright logo após o logotipo da Sega, reconhecendo a aparição de Spider-man no jogo. Isso ocorreu porque, na época, a empresa de fato possuía uma licença da Marvel para uso de imagem do Homem-Aranha, que teve como resultado a produção do jogo The Amazing Spiderman Vs. The Kingpin. No caso, quando é derrotado, o aracnídeo não mais se transforma em um morcego, apenas saindo de cena de forma discreta e sutil, com o rabo entre as patas

 

Nunca gostei do Rambo. Ele sempre deixava o jogo mais lento com o Flamethrower

 

 

Versão 1.03 – Agora, Godzilla é substituído por um esqueleto de dinossauro gigante (Jurassic Park?). Essa é a versão mais jogada, pois inclusive esta é a presente na coletânea 6-Pak. O Homem-Aranha continua no jogo, no mesmo esquema da versão anterior.

Devido a todos essas questões, e como a licença da Marvel expirou em pouco tempo, a Sega nunca relançou o game em quaisquer de suas coletâneas para os consoles atuais, como o Sonic Genesis Ultimate Collection, para o PS3. Até que decidiram relançar o game para o Virtual Console do Wii…

Versão 1.04 – Equivalente ao lançamento para o Virtual Console. Agora, a tela de copyright foi retirada – o que não significa que o Homem Aranha foi retirado; os responsáveis pela conversão tiveram uma excelente ideia! Veja o resultado da gambiarra.

 

Does whatever a... faggot... can?

Bem, convenhamos: Antes o “Pinky Spidey” do que a total ausência dele no jogo, não é?

Apesar de todas essas alterações, o game não perdeu em nada na jogabilidade, uma vez que a Sega buscou substituir por personagens semelhantes, que não afetassem a diversão. Revenge of The Shinobi, mesmo após 20 anos, continua um game cativante, desafiador, com toda uma atmosfera que envolve o jogador – sendo grande parte dela creditada ao Yuzo Koshiro, que compôs vários temas clássicos, como Chinatown, Terrible Beat, etc

  1. Rodrigo Cardoso
    26, dezembro, 2009 em 19:31 | #1

    Quem sabe agora eles nao relançam o jogo em outras plataformas? 🙂

  2. 26, dezembro, 2009 em 21:22 | #2

    Muito bom o tópico!!

    Cara, as veses eu acho estranho, pq joguei demais esse game e não lembro de ABSOLUTAMENTE NADA DISSO kkk!!

    Vou jogar denovo pra ver qual é!!

    Lembro que tinha fase pra caramba, que o último inimigo era un fulano cabeludo que girava a cabeleira e a jogava na gente, lembro que agente tinha que matar o cara e não deixar a mina morrer esmagada, e por ultimo lembro que tinha um macete de ficar com xurikens infinitas deixando o numero delas no 00 no options por um tempo.

    será que estou confundindo o jogo???

    • 00Agent
      27, dezembro, 2009 em 06:11 | #3

      É esse mesmo, cara! O chefe final é o pai da Sindel e tem o macete dos shurikens infinitos!

      Você deve ter jogado a versão 1.03, que tem a maioria dos inimigos trocados. Aí fica difícil lembrar mesmo

  3. 26, dezembro, 2009 em 22:14 | #5

    Detalhe que um dos chefes é o ultimo do Shinobi 1 e o ultimo do jogo é o Kabuki que reaparece na penultima fase do Shinobi III

  4. 27, dezembro, 2009 em 08:48 | #6

    Muito boa a matéria Rafael!

    Mas que bagunça de versões e chefes! Mas aqui ficou tudo bem explicado.

    Havia alguém bem doido na Sega pra inserir tantos personagens famosos sem licensa. Só a Sega mesmo, heheh…

    Se a presença do Spiderman era legal na época devido uma licença com a Marvel, estranho não poderem relançar o jogo (ou um remake) com o personagem, mesmo que muito tempo depois.

    • 00Agent
      27, dezembro, 2009 em 11:34 | #7

      É porque a licença da Marvel, se não me engano, passou pelas mãos da Konami, Acclaim, Capcom, e atualmente está com a Activision (se não me esqueci de alguma outra). Acho que sairia muito caro para a Sega pegar o direito de imagem do Homem Aranha só pra relançar o jogo! Vai entender…

  5. zolini
    27, dezembro, 2009 em 09:45 | #8

    Rapaz,

    é por isso que eu adoro participar da cena retrogamer! Não sabia que haviam outras versões! Vou já procurar para jogar no Dingoo 😉

    Parabéns pelo post!

  6. 27, dezembro, 2009 em 14:28 | #9

    * licença (dããã).

  7. 28, dezembro, 2009 em 13:17 | #10

    Post muito informativo! Eu até sabia que havia algumas versões diferentes do The Revenge of The Shinobi, mas não imaginava que eram tantas!

  8. 29, dezembro, 2009 em 22:13 | #11

    Legal, eu não sabia da versão 1.04, a Sega realmente teve muitos motivos para isso.

  9. 7, fevereiro, 2010 em 20:03 | #12

    Por sinal, esse imbróglio com relação ao Spidey era o principal motivo para The Revenge of Shinobi não ter pintado em nenhuma das coletâneas recentes para os consoles da última e da atual geração.

    Se bem que a SEGA até que manteve esses direitos por bastante tempo. Afinal, essa era a versão de Shinobi que aparecia tanto nos Megas vendidos com o cartucho 6 em 1 como naqueles com o 10 em 1, em finais dos anos 90.

  10. 15, setembro, 2010 em 12:34 | #13

    Acho que eu joguei a versão que tem só o Homem-Aranha. Era o console da Tec Toy já com 10 jogos na memória. Queria ter visto aquela primeira, com todos…

    • 00Agent
      15, setembro, 2010 em 12:52 | #14

      É, infelizmente, hoje em dia, só baixando a ROM mesmo. Se bem que, de tempos em tempos, colocam à venda no E-Bay cartuchos que dizem que é a primeira revisão do jogo. Mas é difícil de acreditar!

  11. pedro12
    9, junho, 2011 em 17:02 | #15

    Boa materia Rafael!

    Ver esta salada mista de personagens foi ironico!A Sega realmente estava preocupada em nao receber processo por causa disso.

    Sou fa do Aranha,mas ver esse Pink Spidey foi engaçado.

  12. 9, junho, 2011 em 18:34 | #16

    @pedro12

    Foi ridículo, isso sim! Não sei se hoje em dia deram um jeito nesse homo-aranha, mas o pessoal parou de reclamar, eles devem ter dado algum jeito.

  13. Eduardo Casola Filho
    1, abril, 2012 em 12:04 | #17

    Esse homem-aranha da última versão do Shinobi me lembrou aquele do Pânico:

  14. helinux
    22, dezembro, 2013 em 20:58 | #18

    lembro de quando joguei a primeira vez esse jogo,,,,acredito que a maioria apanho no labirinto,,,,foram mais de 40 minutos na última fase,,,,hoje em dia é mais ou menso 3 a 5 minutos,,,,,diferença ein?? esse jogo está no meu top 10 mega drive da vida,,,bons tempos,,,,

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: