Página Inicial > notícias, PC, Playstation 3, Xbox 360 > GTA IV tem vendas proibidas por usar indevidamente música de um funkeiro… de 8 anos!

GTA IV tem vendas proibidas por usar indevidamente música de um funkeiro… de 8 anos!

Que a série GTA não é bem vista por um monte de gente, todo gamer já sabe. O principal motivo (que, convenhamos, tem certa razão de ser) é que o game não seria uma boa influência, especialmente para crianças. Mas eu nunca imaginaria, nem nos meus mais bizarros pensamentos, que um dia o “payback” viria de nada mais nada menos que uma criança de 8 anos!

“Passa a grana, Rockstar!”

A justiça de Barueri, na Grande São Paulo, determinou hoje que a Rockstar, produtora da série,  e a distribuidora Synergex do Brasil retirem de comercialização em todo o mundo (sim, você leu isso mesmo) uma expansão do jogo GTA IV – Episodes From Liberty City, para as plataformas PC, PS3 e Xbox 360. O motivo da proibição está no uso indevido do funk “Bota o dedinho pro alto”, composta pelo brasileiro Hamilton da Silva Lourenço e interpretada pelo seu filho, MC Miltinho. Ou seja, pedido de indenização na certa!

A música da [Ironic mode ON] pobre e indefesa criança aparece na expansão de nome sugestivo The Ballad of Gay Tony, que compõe o pacote GTA IV – Episodes From Liberty City, além da expansão The Lost and Damned. Além disso, Hamilton, o papai do Miltinho, pleiteia a “simbólica”  indenização no valor de “500.000 reau” pela treta. Segundo ele, alguns meses antes do lançamento do jogo, teria sido procurado por um representante de uma gravadora alemã interessada nas músicas do filho. Ele não disse se deixou alguma amostra de música com os tais representantes, mas o fato é que não fecharam nenhum tipo de contrato e, meses depois, lá estava funk “a la Eliana” no jogo da Rockstar. Segundo advogados, a produtora teria apresentado a autorização de licença de uso, mas as assinaturas não conferiam com as de Hamilton.

Curioso que casos similares costumam se limitar a pedir a idenização e pronto, mas dessa vez a justiça foi além: ordenou não só a proibição de venda a nível mundial, mas também a retirada de todos os exemplares do jogo em lojas dentro de, no máximo, 48 horas, sob pena de multa diaria de R$ 5.000,00! Mas será que a parte do “a nível mundial” vai ser levada a sério? Talvez. Segundo especialistas, o Brasil é soberano para decidir sobre qualquer violação autoral por ser signatário da Convenção de Berna, que protege obras literárias e artísticas. Porém, para que a decisão tenha influência no mundo todo, um pedido terá de ser feito ao país onde fica a sede da fabricante do jogo, de forma que tanto a Rockstar quanto a distribuidora Synergex precisam ser notficadas oficialmente sobre a decisão.

Bom, penso que o mais proável é que a Rockstar vai apenas tirar a música do pack de expansão e tocar o “F*da-se” na questão. Mas direitos são direitos e, mesmo odiando funk e acreditando que isso nem música é, acho uma atitude muito sacana da parte da empresa gringa, se é que ela realmente usou o som do moleque sem autorização. Por estas e por outras boa sorte ao Miltinho na sua empreitada.

Pensa bem: essa “música” aí pode vir a valer meio milhão de reais!

Flavio Master

Retrogamer assumido, técnico em eletrônica, leitor de livros e quadrinhos, empreendedor individual, eventual colecionador de videogames e amante da cultura gamer em geral. Mas apanho um monte pra usar um tablet…

Twitter 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. Azureus
    19, outubro, 2010 em 19:44 | #1

    O moleque acabou botando o dedo em um lugar que a Rockstar não queria xD

    • Flavio Master
      20, outubro, 2010 em 05:27 | #2

      Pra sorte da Rockstar, é só um "dedinho". 😛

  2. 19, outubro, 2010 em 22:22 | #3

    Sem entrar no mérito da questão, quem toma (de novo) é o Brasil, com fama cada vez maior (e com justiça) de país que adora proibir games a torto e a direito.

    "Pensa bem: essa “música” aí pode vir a valer meio milhão de reais!" – E nós aqui estudando. Tsc tsc… vamos criar um Funk bem tosco e torcemos para alguém usar indevidamente! [/ironia]

    • Flavio Master
      20, outubro, 2010 em 05:35 | #4

      De fato, por que não deram simplesmente uma multa na Rockstar e pronto? Sei não, a análise de mérito de questões similares a essa anda cada vez mais subjetiva…

  3. 20, outubro, 2010 em 11:27 | #5

    Até nisso o funk f*de com a gente.
    Mais um motivo para a "gringaiada" olhar torto pra gente.
    O mais incrível, é que todo funk, de certa forma, é ouvido e distribuido sem nenhuma licensa, porém, ninguem reclama. Por que foram (mais uma vez) pegar no pé justo dos games? Às vezes eu até entendo o porquê os games não tem força no Brasil.

  4. Link
    23, outubro, 2010 em 13:01 | #6

    Eu acho que proibir as vendas no mundo foi babaquice, afinal o garoto e o pai poderiam só pedir uma indenização, autorizar o uso da música e pronto, iam ganhar uma grana.
    Mas a Rockstar foi muito fdp também de pegar a música dele e colocar no jogo sem ao menos um contato pra autorização.
    Ambas as partes foram burras.
    É o que eu acho hauahuhua

  5. 27, outubro, 2010 em 11:31 | #7

    Mesmo sendo a favor da caça de funkeiros liberada pelo Ibama, também acho froidz utilizar uma música sem pagar direitos…mesmo a dita não merecendo o rótulo de "música"

  6. Andrew
    26, novembro, 2010 em 14:33 | #8

    Essa música é demais, MC Miltinho devia agradecer o GTA por divulgar esse tune.

  7. Glaubest
    26, novembro, 2010 em 17:26 | #9

    "Bom, penso que o mais proável é que a Rockstar vai apenas tirar a música do pack de expansão e tocar o “F*da-se” na questão" [2]

    DÚVIDO que a Rockstar vai pagar o quanto o mlk quer… DÚVIDO.

    Vão é tirar a música do jogo e que já era.

  8. 26, setembro, 2011 em 23:21 | #10

    O gente num tem nda ver um menino retardado desse e essa musica idiota vcs acham que gta Liberty city ia botar essa musica brega e do Brasil aindo oxxooo

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: