Keystone Kapers (A2600): Cinema mudo no videogame!

Keystone Kapers: Cinema mudo no videogame!

Esse foi sem dúvida, um dos jogos para Atari 2600 mais vendidos no Brasil e era chamado popularmente de “Polícia e ladrão” ou “Ladrão no shopping” entre outras variantes. No jogo você é o oficial Kelly Keystone e tem de perseguir o fugitivo Harry Hooligan por uma loja de departamentos (ou seja, não se trata exatamente de um shopping) e foi escrito por Garry Kitchen, este que adaptou Donkey Kong para Atari e fez também o não tão conhecido Pressure Cooker e também criou um jogo chamado Activision Gamemaker (Ou Garry Kitchen’s Gamemaker) para o Commodore 64, que permitia criar jogos a partir do joystick, assim como o famoso Bart vs. the Space Mutants e Super Battletank.

O jogo não foi exclusivo do Atari 2600 (lançado em 1983), além dele teve versões lançadas para o Atari 5200 (1984) e para os computadores Atari 8-bit (1983), Colecovision (1984) e MSX (1984). Confira screenshots de cada versão:

Atari 2600
Atari 5200
Atari 8-bit
Colecovision
MSX

Os filmes que deram origem
Primeiramente, temos de voltar a 1912 para falar da empresa que fez os filmes, a Keystone Studios, fundada em 1912 e dedicado principalmente a comédia vaudeville, todos mudos (na época ainda não havia se estabelicido o cinema falado). Charlie Chaplin atuou primeiramente neste estúdio e acabou indo a falência em 1935 após a popularização do cinema falado.

A série de filmes Keystones Cops foi criada por Marck Sennett e durou entre 1912 a 1917 e gerou a produção de rivais como Cops e The Goat (ambos com Buster Keaton). Os filmes contavam a história de policiais incompetentes que tentavam resolver os casos.

O primeiro filme foi Hoffmeyer’s Legacy (O Legado de Hoffmeyer, 1912) considerado perdido. Um ano depois foi lançado The Bangville Police (A Polícia de Bangville, 1913) que foi o primeiro sucesso da série, que pode ser visto no Youtube. No mesmo ano, teve o lançamento de The Gangsters (Os Gangsters, 1913) e também Barney Oldfield’s Race for a Life (A corrida pela vida de Barney Oldfiled, 1913) e Mabel’s New Hero (O novo herói de Mabel, 1913). Em 1914 tivemos Making a Living (Tornar a viver, 1914) com participação de Charles Chaplin e pode ser visto e baixado nesse link, Tillie’s Punctured Romance (O romance puncionado de Tillie, 1904) também com Chaplin e que pode ser assistido aqui e que é a primeira aparição de Carlitos, ainda chamado simplesmente como Charlie, In the Clutches of the Gang (Nas garras da gangue, 1914) e fechando o ano, The Noise of Bombs (O Barulho das Bombas, 1914). No seu derradeiro ano foram lançados Love, Loot and Crash (Amor, saques e batidas, 1915) que pode ser assistido aqui. A personagem Mabel volta a estar no título em em Wished on Mabel (Desejo sobre Mabel, 1915) e o último filme foi Love, Speed and Thrills (Amor, velocidade e emoções, 1915) que pode ser visto aqui. Quarenta anos depois, a dupla de comediantes Abbot & Costello faz o filme Abbott and Costello Meet the Keystone Kops (Abbott e Costello encontram os Keystone Kops, 1955), a única vez em que Kops é escrito com “K”, filme que conta com a aparição de Mark Sennett, diretor da série clássica pode se ver dois trechos desse filme aqui e aqui, este também foi usado como base para o jogo, afinal é Keystone Kapers, um trocadilho com Capers que quer dizer travessura.

Fontes:
Wikipedia, IMDB, AtariAge e MobyGames

  1. 10, julho, 2009 em 18:04 | #1

    Puxa, muito bom o artigo, parabéns pelo blog em geral que também está ótimo!

    KK era um dos meus jogos preferidos no saudoso Atari 2600.

    Um abraço.

  2. 24, abril, 2010 em 10:15 | #2

    Tava por comentar esta matéria, que é uma das minhas preferidas do PS, mas na época de sua publicação eu mal tinha tempo pra entrar aqui.

    Muito legal este resgate histórico do Keystone Kapers! Muitas vezes os jogos tem referências históricas/culturais que dificilmente perceberemos facilmente, ou por serem de uma época muito diferente da nossa ou por serem muito específicas de um país.

    Este game sempre foi um dos meus preferidos do Atari 2600, já joguei muito ele no próprio console. Olhando as imagens chega até a lembrar um jogo de 8 Bits (lembra Bonanza Bros.). Com certeza vou olhar este game com outros olhos agora. E lógico, assistir todos os filmes e videos dos links!

  3. arda
    24, abril, 2010 em 16:13 | #3

    este jogo é um dos melhores games do atari 2600

  4. Saulo
    16, julho, 2011 em 21:06 | #4

    Conhecia este por "pega-ladrão".

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: