Página Inicial > game music, notícias > Twilight Symphony, o mais novo projeto dos fãs de Zelda

Twilight Symphony, o mais novo projeto dos fãs de Zelda

Lembram-se do Ocarina of Time Reorchestrated, aquele álbum feito por fãs contando com um novo arranjo da trilha sonora do jogo de N64?  Desde aquele post, o álbum repercutiu bastante e teve uma enorme receptividade dos fãs, que finalmente poderiam ouvir as composições de Koji Kondo através de uma sonoridade mais apropriada com a jornada de Link – o que não era possível na época graças às limitações musicais do console da Nintendo. Agora, os responsáveis pela façanha original anunciaram um projeto ainda maior que o anterior, chamado Twilight Symphony. Partindo da mesma premissa de OoT Reorchestrated, a intenção é a de trazer uma releitura mais épica à partitura original de The Legend of Zelda: Twilight Princess, lançado para Gamecube e Wii.

Por incrível que pareça, esse jogo, lançado em 2006, também não conta com uma trilha sonora orquestrada  por instrumentos reais, sendo arranjada por samples de som digitais que simulavam os instrumentos – que também era o princípio básico das músicas originais de Ocarina of Time – o que pode ser considerado uma vergonha, considerando a época de lançamento do jogo e o quanto a tecnologia permitia isso. No fim das contas, a sonoridade de Zelda não havia evoluido conforme a qualidade dos games exigia.

A equipe responsável pelo projeto arranjará as partituras com novos samples de instrumentos, que soam mais realistas e têm uma qualidade maior do que os utilizados na trilha sonora original, trazendo um feeling de orquestra que soa mais cinematográfico do que nunca. Além disso, os fãs-produtores também gravaram alguns conjuntos de instrumentos ao vivo, mixando tudo na mesma faixa para obter o melhor resultado. Inclusive, eles pretendem até contratar um coral, mas isso dependerá do número de doações que receberem para que isso seja possível.

Hoje, dia 3 de fevereiro, o projeto foi revelado oficialmente, e algumas amostras das faixas foram disponibilizadas nos sites Original Sound Version e Destructoid . Pela qualidade das músicas, pode-se perceber que esse projeto é muito maior que o antecessor, com os instrumentos programados e mixados de forma mais próxima que uma orquestra real. Confira aí os previews das faixas do álbum.

Para se ter uma ideia do reconhecimento e magnitude do projeto, o trecho “Overture” – que serve como a música da tela título no jogo e que abrirá o fan-album – será tocado ao vivo em algumas apresentações da PLAY! A Video Game Symphony, uma orquestra especializada em músicas de videogame (assim como o Videogames Live).

Ainda não há uma data certa para o lançamento, mas tudo indica que as faixas estão em processo de pós-produção.

Sem dúvida, não só serve como uma ótima alternativa às composicões de Koji Kondo, Toru Minegishi e Asuka ?ta, como também, de certa forma, desfaz o recalque que a Nintendo fez com a trilha sonora original do game, “lançada” em um álbum com apenas 6 músicas. Vai dar a oportunidade a muita gente de ouvir as partituras da melhor forma possível.

Fonte: Destructoid, Original Sound Version

Agradecimentos ao Alexei Barros por espalhar a boa nova, e à Jejé Pinheiro por relembrar. E à minha mãe, o meu pai…

Jornalista de games, editor de vídeo e estudante de Audiovisual, escreve atualmente para a Revista OLD! Gamer. Além dos joguinhos, também dá pitacos sobre cinema, TV e tecnologia; sempre acreditando que a ironia é a melhor forma de sinceridade. Ouve Game Music e trilhas sonoras de filmes durante a maior parte do tempo, mas jura que é uma pessoa legal. Seguista, badernista e exorcista.

Twitter YouTube 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categories: game music, notícias
  1. 3, fevereiro, 2011 em 18:03 | #1

    Haha, obrigada pela citação!
    Espero ansiosa pelo lançamento desse projeto! Promete muito! *_*

    • 3, fevereiro, 2011 em 19:12 | #2

      Pelos previews já dá pra ver que tá bem melhor que o Ocarina Reorchestrated! Pena que não joguei o original, mas quem sabe eles revisitam a trilha do Ocarina depois de fazer esse projeto, né? Vamos ver!

  2. Link
    3, fevereiro, 2011 em 18:26 | #3

    Eu já conhecia o trabalho desses caras. Realmente é excelente.
    Adoro ouvir músicas de games orquestradas, ainda mais de Zelda!

    • 3, fevereiro, 2011 em 19:20 | #4

      Tem alguns que só pegam uma MIDI e alteram os instrumentos em algum programa (tipo, eu faço isso XD), e falam que está orquestrado, o que não é uma coisa bonita de se fazer. Mas parece que esses aí prometem, porque tem muita gente legal envolvida no projeto!

  3. 3, fevereiro, 2011 em 19:36 | #5

    Nossa véio, to escutando aqui e viajando! Muito bom, demais mesmo!

  4. 4, fevereiro, 2011 em 12:05 | #6

    “…o que pode ser considerado uma vergonha, considerando a época de lançamento do jogo e o quanto a tecnologia permitia isso. No fim das contas, a sonoridade de Zelda não havia evoluido conforme a qualidade dos games exigia.”

    Nunca entendi totalmente a história, mas a explicação para as músicas não serem orquestradas no Twilight Princess é que a trilha precisava ser dinâmica, ou seja, mudar de ritmo de acordo com as ações do jogador. E isso é impossível com faixas pré-gravadas. Bem, era impossível, porque no Super Mario Galaxy eles conseguiram, como explicado neste Iwata Asks. http://us.wii.com/iwata_asks_vol3_index.jsp

    Por isso, espero que a trilha do Skyward Sword seja 100% orquestrada.

    • 4, fevereiro, 2011 em 12:53 | #7

      Pois é, mas eu ainda acho que deveria ter usado alguns samples bem melhores. Aliás, apesar de serem jogos diferentes e talvez eu esteja forçando a comparação, Metal Gear Solid 3 tem um super nível de interatividade na música, e ainda assim ela soa bem mais encorpada que o que ouvi até agora dos gamerips da vida de Twilight Princess. Eles são praticamente da mesma época, eu acho!

  5. 4, fevereiro, 2011 em 15:08 | #8

    Puxa, muito legal. Eu estou jogando Ocarina of Time (ainda…) pela primeira vez e claro que a trilha é apaixonante, mágica, marcante, etc. E de fato percebe-se que, por isso mesmo, ela precisa de "mais energia" dos timbres: o que ouvimos no Nintendo 64 é o problema das músicas soarem "General MIDI demais", o que não é uma crítica somente minha (quem sou eu, mas tudo bem, rs). Tipo: no meio "músico", não se costuma respeitar música feita com timbres General MIDI, sério, é assim mesmo.

    O ponto é: as melodias e composições, independente dos timbres, são muito fantásticas e ficam desproporcionais aos sons GM escolhidos pelo nosso Koji Kondo (essa é a crítica recorrente que vi enquanto lia sobre OoT a pouco mais de um mês, e que concordei, como músico – de novo, quem sou… :P). Um exemplo bem direto: a clarineta, usada muito nas melodias do Ocarina. É o timbre "defaultzão" GM de módulos básicos de som por aí, e poderia ser outro – isso foi uma escolha do compositor, não uma limitação do console. Por este exato motivo, provavelmente mais do que qualquer jogo que eu já tenha escutado a trilha sonora, o Ocarina of Time é o que mais merece uma reorquestração – dada à paixão clara do compositor expressa nas notinhas de suas canções. Lindo isso não foi? :)

    Pra dar mais uma idéia da importância disso: um jogo como Lunar do SEGA CD; ele usa faixas de áudio – portanto, áudio sem timbres, o cara fica limitado ao seu próprio estúdio; mas, a trilha do jogo é toda usando timbres General MIDI! Coisa bem largada mesmo, e aconteceu muito no início da era das game music em CD. Tem até músicas boas, mas fica feio numa mídia com memória pra áudio, sacou? No caso de Koji Kondo e seu Nintendo 64, ele não podia usar áudio, mas escolheu os samples que iriam compor suas músicas não tão sabiamente – mas fez canções estupendas, que no fim é o que vale mais. Por isso que, devidamente reorquestradas, devem fazer muito marmanjo chorar.

    Ou seja: o post é sobre a orquestração do Twilight, mas o que me interessou mesmo foi o link ao seu post de 2009 sobre o Ocarina :P

    Bom, baixar isso imediatamente, valeu Rafael, Alexei, Jejé, pai e mãe de Rafael…

    • 4, fevereiro, 2011 em 15:19 | #9

      Sem dúvida, você tá certo em relação a isso. O Koji Kondo poderia ter usado samples muito melhores, mas preferiu trabalhar com os mesmos que ele usou em Super Mario 64 e Star Fox 64, por exemplo – que até compartilham de um driver de som bem semelhante, tem até alguns caras que modificam as músicas e tal. Mesmo com as limitações de memória do 64, dá para fazer coisas muito legais, dependendo apenas das amostras de som que os músicos têm à disposição. Vide a qualidade das músicas dos jogos da Rare por exemplo, como são ótimas e ainda assim bem dinâmicas.

      Como a parte de sequenciamento sonoro do N64 é difícil de programar (até onde sei), talvez ele não tenha aproveitado a mesma instrumentação dos jogos anteriores para não ter muito trabalho. Se bem que Ocarina of Time é um jogo que iniciou produção em 1995… Talvez o jogo tenha levado tempo demais para sair, e os samples que ele usava naquela época para as músicas tenham defasado conforme o jogo era adiado, até 1998 :D

  6. 4, fevereiro, 2011 em 20:04 | #10

    Muito boa qualidade, pelo jeito vai ficar ótimo novamente.

    Será que após este projeto eles vão se ater em jogos da série Zelda ou da Nintendo em geral? O Psx é um console recheado de músicas com ótima composição mas que soam como MIDI. Um exemplo perfeito? Final Fantasy 8. Músicas maravilhosas dentro de uma qualidade sonora pequenininha. Pensando bem… acho bom não mexer com a Square.

  7. 6, fevereiro, 2011 em 06:25 | #11

    Sou amante de músicas de videogame. Talvez por isso eu seja contra os "remix" que costumam ser feitos. Embora eu ache divertido ver alguém tocando "Chrono Trigger" em um piano, quando quero ouvir prefiro a versão original, mesmo que no difamado midi.

    Agora tenho que dar o braço a torcer, o trabalho dos caras é acima do normal e me fez até repensar em qual das versões (a original ou esta orquestrada) é a melhor.

    Parabéns para eles, hehe. (e como o colega ai de cima, corri direto para o tópico de 2009).

  8. Alef Moura
    7, junho, 2012 em 22:13 | #12

    Seria legal ter essas partituras, estou fazendo uma coleção, mas tem muitas partituras que são dificeis de conseguir. As do OoT são faceis de conseguir mas as do Tlz.TP eu estou procurando e as mais daoras eu acho elas pela metade. Se tiverem, avisem fazendo favor!! Eu toco violino e gosto muito de cover's, principalmente das musicas do Zelda, o Koji é fantástico!!

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: