Página Inicial > colunas, videocast > Video Review: Typing of the Dead – Exterminando zumbis com o poder da… digitação

Video Review: Typing of the Dead – Exterminando zumbis com o poder da… digitação

E eis que, do nada, surge mais um episódio do Videocast do Passagem Secreta, que sempre é um enorme sucesso de público e crítica, além de conquistar uma nova geração de fãs a cada vídeo lançado. Dessa vez, o jogo avaliado se chama Typing of The Dead, que, em uma casquinha de noz, é uma versão de House of The Dead II que troca a a arma por um… teclado! Isso mesmo! Agora, para matar os zumbis, é preciso digitar as palavras que surgem no menor tempo possível. É um jogo ideal para quem curte dilacerar zumbis, treinar a digitação, ou procrastinar durante o expediente! Aliás, o jogo fez tanto sucesso no Japão, que logo depois lançaram uma versão especial que mandava o seu resultado no game para um banco cadastral de empregos, como forma de “currículo” para as empresas que recrutavam profissionais datilógrafos.

Ficou curioso? Então veja esse review e ria da dublagem horrorosa do game, das palavras toscas que aparecem na tela, e da voz engraçada desse cara que fala por cima das ibagens, querendo dar uma de repórter. E não deixe de comentar, claro!

E, para aqueles que talvez estejam se perguntando, é bem provável que o próximo vídeo não saia tão cedo. O sistema capitalista exige que eu estude e trabalhe ao mesmo tempo, o que alterou minha rotina durante toda a semana. Sem falar no meu notebook, cuja placa de vídeo está derretendo de dentro para fora… Preciso consertar isso aqui. Fica o aviso: Não comprem nada da HP! A não ser que também estejam precisando de um ferro de passar, ou de uma torradeira…

Jornalista de games, editor de vídeo e estudante de Audiovisual, escreve atualmente para a Revista OLD! Gamer. Além dos joguinhos, também dá pitacos sobre cinema, TV e tecnologia; sempre acreditando que a ironia é a melhor forma de sinceridade. Ouve Game Music e trilhas sonoras de filmes durante a maior parte do tempo, mas jura que é uma pessoa legal. Seguista, badernista e exorcista.

Twitter YouTube 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categories: colunas, videocast
  1. Talude
    5, outubro, 2011 em 01:08 | #1

    Gostei das anotações no final.
    Bizarro jogo esse. Já conhecia de vista, mas ver um teclado que dispara tiros é bizarrice demais. A dublagem deve ter sido feita em um dia e pelo estagiário. É o último chefe na última cena do jogo exibida aqui, não?

  2. 5, outubro, 2011 em 06:39 | #2

    @Talude

    Yep. A resposta que você dá às perguntas imbecis é o que vai determinar o final do jogo

  3. 5, outubro, 2011 em 10:34 | #3

    Putz, eu lembro que me interessei pelo jogo na época mas não peguei… parece hilariante! Adorei as frases nonsense!

    O melhor de tudo é que eu ainda tenho aqui no armário um Dreamcast com teclado! Vou pegar para jogar, valeu pela dica.

    • 6, outubro, 2011 em 22:43 | #4

      Rapaz, acredito que você vai A-DO-RAR esse jogo, até porque… Sei lá! XD

      Mas é bom pegar a versão de DC mesmo, ela me parece ter gráficos bem melhores que a versão de PC, de onde retirei as ibagens para o vídeo.

    • 7, outubro, 2011 em 17:02 | #5

      Caramba Gagá, não sabia que tinha o teclado também não, rapaz! Typing of the Dead joga de 2 jogadores, né? Vamos linkar esses Dreamcast por modem e jogar uma partidinha hein! :D

  4. DLaPlace
    6, outubro, 2011 em 12:31 | #6

    Uma Observação sobre o que vc disse dos notebooks da HP: O MESMO VALE PROS NOTEBOOKS DA ACER!

  5. 6, outubro, 2011 em 15:15 | #8

    Que jogo zoado! Mas confesso que bateu uma vontade de jogar, rsrsrs…. XD
    Muito boa a análise! :-)

  6. kurtrizzo
    6, outubro, 2011 em 20:10 | #10

    Auheiauheiauhe muito bom o finalzinho!
    Eu lembro dessa brisa de dorgas da Sega, na época eu até achei legal, mas não tinha como jogar de jeito nenhum.
    Futuramente eu vou baixar pra ver qual é, deve ser divertido!

  7. 6, outubro, 2011 em 23:20 | #12

    JESUS MARIA JOSÉ QUE COISA TOSCA XDDDDDDDDD
    Adorei o vídeo, (você tem uma voz legal) ri muito com as tosqueiras do jogo. xDD

    • 7, outubro, 2011 em 22:49 | #13

      Poxa, obrigado pelo feedback sobre a voz; eu tenho um certo problema em achar minha voz legal, parece que ela dá sono, sei lá :P

  8. 7, outubro, 2011 em 10:12 | #14

    Esse jogo só é ruim quem for ruim de escrever, por exemplo, se uma pessoa é habituada a escrever "prástico", "pobrema" ixi tá perdido xD

    • 7, outubro, 2011 em 22:57 | #15

      Aí não tem a menor condição mesmo… Até eu que já estou um pouco habituado com o inglês, gastava mais borracha do que lápis em algumas partes… Mas valeu por ter assistido ^^

  9. 7, outubro, 2011 em 17:12 | #16

    Rapaz, que legal Typing of the Dead, lembro que queimei a ISO e joguei-o rapidinho pra testar quando comprei o teclado do Dreamcast. Mas como eu queria testar também o mouse do DC que veio no pacote, troquei logo pro Unreal Tournament e nunca mais voltei pro Typing, rs. Rapaz, perdi de ver essas frases hilárias nonsense que você mostrou no vídeo, pareceu muito divertido! De dois jogadores a experiência deve ser bem engraçada também.

    Ótimo vídeo como sempre, e adorei esse filtro pra completar o frame 16:9, comofas? :P

    • 7, outubro, 2011 em 23:04 | #17

      Ah é mole, você faz isso facilmente, não vem com essa de não saber não! NUM VEM NÃO!

      • 8, outubro, 2011 em 13:24 | #18

        Ehehehe, bem, posso "trapacear" perguntando pro oráculo Andrey, mas não sei que filtro é esse não hein! (acho que é um filtro pelo menos, rs)

  10. 8, outubro, 2011 em 00:03 | #19

    Lembro de ficar sabendo desse jogo numa revista Gamers. Bem típico da Sega financiar essas idéias inovadoras (e se ferrar depois) mesmo.

    Cara, ri muito das frases do jogo, especialmente daquela que menciona terroristas e a mãe de alguém ^_^

    Como sou meio lerdo, surgiu uma dúvida: o jogo é puramente House of The Dead adaptado para digitação ou a estrutura geral do game (estágios, inimigos, chefes, etc.) mudou?

    Interessante saber que há uma segunda versão, apenas em Hiragana. Boa pedida para que o pessoal da cena de rom hack desenvolva uma tradução algum dia.

    • 8, outubro, 2011 em 07:12 | #20

      Olha, eu não joguei muito o HotD 2 original, mas até onde sei, o jogo foi apenas adaptado, não houve uma grande mudança na estrutura geral do game.

  11. 9, outubro, 2011 em 02:47 | #21

    Não sei do que eu ri mais, se foi dos comentários do agente00 ou se foi a dança do Zumbi do meio aos 3:09, mas o fato é que até ver o vídeo no final não acreditei que fosse lançamento da própria Sega lol
    O engraçado é que a proposta é séria, de usar digitação e sentenças como forma de gameplay.
    E parece funcionar bem.

    Vou testar depois no meu PC que não dá tela azul e volto aqui pra dar minhas impressões.

    Também irei passar isso aos alunos que não tenho ainda quando for contratado para lecionar informática básica pra treino de digitação. E falo sério. HA

  12. Guilherme
    9, outubro, 2011 em 18:53 | #23

    Cara, impressionante seus videocasts. A qualidade é igual ou até superior do que esses que passam na televisão. Muito bom mesmo, parabéns pelos vídeos!!

  13. Giulian Steel
    11, novembro, 2011 em 17:55 | #25

    "Is Your Mom a Terrorist?"
    "Cause Baby, You're the BOMB!"

    HAHAHAHAHA! Sem mais

    Bom trabalho cara, sou fã dos seus Reviews

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: