Página Inicial > iPhone > Star Wars Arcade: Falcon Gunner – Incrível game com Realidade Aumentada

Star Wars Arcade: Falcon Gunner – Incrível game com Realidade Aumentada

Estava eu procurando por games do sistema Android, para celulares, única plataforma de games que ando jogando ultimamente, quando esbarrei num jogo para o sistema do concorrente, o iPhone, bem inusitado.

Star Wars Arcade: Falcon Gunner (nome que lembra o bom game da série para 32X) é um game da “religião” chamada Star Wars que usa um recurso que pode ser, na minha opinião, um dos próximos booms da indústria: a realidade aumentada.

No game você é um piloto da aliança rebelde a bordo da nave Millenium Falcon e precisa conter o batalhão de TIE Fighters à sua frente. A grande diferença, porém, é a possibilidade do jogador retirar as belas imagens de fundo do game, como a Estrela da Morte ou o espaço, e usar a câmera de seu celular para captar o cenário em que o game se passa. Veja no vídeo abaixo um ataque de TIE Fighters em Nova York, filmado sobre o Empire State Building (segundo o Kotaku):

 

 

Falcon Gunner conta com cenas em FMV retiradas dos filmes da série, exibidas entre as suas mais de 20 fases. Joguei o game num iPhone de um amigo ontem e posso dizer que os controle é bom e o jogo é bem divertido. Os comandos são simples: o botão à esquerda direciona a arma, o da direita aciona o tiro e a rotação da nave é controlada pela posição do seu dispositivo móvel (giroscópio).

É muito divertido caçar TIE Fighters (lembra um pouco a dinâmica de Wing Commander) a céu aberto ou mesmo em lugares fechados, com naves saindo por detrás da cabeça de seu irmão ou sobrevoando a lixeira de sua casa (só cuidado para não fazer isso em público).  Ao fundo, além da trilha de Star Wars, é possível ouvir os bips de R2-D2 e os elogios ou as tiradas sarcásticas da Princesa Leia e de Han Solo.

O game, desenvolvido pela Vertigore Games e publicado pela THQ Wireless, é vendido a $2,99 no iTunes e é compatível com o iPhone e iPad, entre outros. Ainda não há previsão de lançamento para o sistema Android.

Referências: Nerddisse, Tech Crunch

Idealizador e criador do Passagem Secreta, vencedor do prêmio Top Blog, cientista da computação, pós-graduado em Educação, professor e, nas horas vagas, gamer.

Facebook Twitter Google+ YouTube Skype 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categories: iPhone
  1. 11, setembro, 2011 em 14:53 | #1

    THIS IS FUTURE (Tecnologia relativamente antiga que espero pacientemente que vingue. O 3DS tá ajudando pro cenário da R.A, mas não basta ainda).
    A idéia do jogo é bem simples de aproveitar o cenário atual da câmera (total imersão), e pelo link (que já tinha visto via twitter) a jogabilidade parece bem sensível, mas fluída.
    Pena que só saiu pra plataformátil Apple.
    Não jogarei tão cedo.

    • 11, setembro, 2011 em 15:06 | #2

      O uso de dispositivos portáteis vai mais que quadruplicar nos próximos 5 anos. Se o mesmo acontecer com os games (provável), basta que apareçam alguns jogos bem inovadores para que essa tecnologia tenha um amplo uso.

      Algo me diz que a grande maioria dos jogos serão casuais. [/nostradamus mode-off]

      Joguei esse jogo ontem, por uns 10 ou 15 min. e gostei da jogabilidade, fluída, sem ser muito travada ou rápida demais. Só não sei se o game se torna ou não enjoativo depois de se jogar por muitas fases, é a minha maior preocupação.

      • 11, setembro, 2011 em 15:40 | #3

        Nostradamus mode is effective.
        Já tem algum tempo que agente só vê inovações na área dos smartphones, aonde só pousam jogos casuais. Tem sentido, penso eu, sobre a teoria.

        Sobre ser enjoativo, tem um lado que ajuda o fator replay: você escolhe o cenário. No tédio o sujeito pode jogar na sala de aula pra ver a nave inimiga saindo do quadro negro, hehe.

        • 16, setembro, 2011 em 23:21 | #4

          Quando digo que a maior parte dos jogos serão casuais, me refiro aos games usando realidade aumentada.

          Tava pensando uma coisa aqui: a RA nesse game dá apenas cenário a ele. Será legal quando ela possibilitar a interação com o cenário (isso já acontece em games que usam a imagem de uma pessoa capturada por uma câmera). Já pensou um sistema em que o game cria o level design, em tempo real, através do que é filmado por uma câmera?

  2. 11, setembro, 2011 em 15:51 | #5

    Aí, mcs! Agora que você tem a oportunidade de jogar o jogo, vá até o Morro do Itatiaia e filme a invasão do Império em sua cidade! Hehehe!

    O vídeo aqui apresentado eu tenho certeza que não foi gravado no topo do Empire State Building por dois motivos: o nível dos prédios em frente, que são mais altos do que o lugar onde o jogador está e o próprio Empire State Building, que aparece no vídeo diversas vezes, como aos 0:03, 0:22 e 1:23.

    Realmente deve ficar mais divertida a jogatina dependendo do ambiente em que você estiver jogando. Ou mais realista: se você jogar no Complexo do Alemão, por exemplo, além dos efeitos sonoros ao vivo, as balas traçantes no céu também ajudariam na ambientação do cenário e no clima de guerra do jogo!
    Aham! Perdoem-me pela piada sem graça.

    O engraçado é que a empresa perdeu os direitos de Star Wars e teria o título retirado da loja virtual, segundo a notícia do Kotaku (que é de março deste ano). O jogo chegou a ser retirado mesmo?

    • 11, setembro, 2011 em 16:37 | #6

      Foi o que eu comentei com meu irmão: como pode ser o Empire State Building se há vários prédios mais altos ao redor? Só se estiver sendo gravado de alguma varanda a média altura ou coisa do tipo (de qualquer forma, é um maluco mesmo!). Provável erro do Kotaku (aeee!!).

      Talvez fosse melhor eu ir até o Jequitibá Rosa daqui de Santa Rita, conhecida como a árvore mais velha do mundo, pra simular a Lua Endor em Star Wars. 😀

      Pelo que li o jogo esteve ameaçado de ser retirado de cena devido à falha da THQ em renovar os direitos de Star Wars com a Lucas Arts. Atualmente ele está disponível normalmente, mas quem ficou interessado em comprar, é bom ficar esperto com futuros problemas de mesmo naipe.

  3. Talude
    11, setembro, 2011 em 17:34 | #7

    Em SP deve ser legal subir em algum prédio da Paulista ou no Pico do Jaraguá.

    • 16, setembro, 2011 em 23:25 | #8

      No elevador talvez seja interessante.

      Tá louco… jogar isso aí em cima de um prédio não é pra mim. ^^

  4. pedro12
    12, setembro, 2011 em 18:50 | #9

    Aqui no Rio De Janeiro este game deve ser bacana no Cristo Redentor com a vista pro Rio ou pro mar (de fim de tarde no pôr do sol deve ser legal ou até de noite,aí sim deve ser bacana).

  5. 16, setembro, 2011 em 23:26 | #10

    À noite acho que combinaria bem com o jogo, ainda mais numa noite bem estrelada.

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: