Página Inicial > Arcade, curiosidades, Mega Drive > O que Golden Axe, Rambo e Conan têm em comum?

O que Golden Axe, Rambo e Conan têm em comum?

Nota: Se você chegou até aqui procurando pelo factóide espalhado por aí de que as vozes do jogo são gravações de prisioneiros americanos no corredor da morte, saiba que essa história é uma bela de uma lorota. Confira abaixo de onde foram retirados os sons de verdade.

Antes que você pense que esta é apenas uma loucura conspiratória, existem sim provas concretas de que os jogos da série e esses filmes possuem algo em comum. E, apesar de não ser nenhuma novidade – principalmente para os fãs dos jogos de Mega – é bom documentar minuciosamente aqui no Passagem Secreta esta pequena curiosidade. Calma: não é nada relacionando Stallone, Schwarzenegger, Ax Battler e Death Adder não! Ou o Gillius Thunderhead e Gandalf…

A conversão de Golden Axe para Mega Drive é praticamente perfeita, com apenas uma coisa ou outra retirada para caber nas limitações do console de 16-bit. Dos elementos que não entraram nas versões domésticas, podemos citar os variados gritos de dor dos inimigos assim que morrem. Na versão de Mega, há apenas um efeito de voz para a morte de todos os personagens normais; no Arcade, são variados sons de pânico e dor. Mas o mais interessante é que esses sons são os mesmos utilizados no filme Rambo: Programado Para Matar (First Blood), de 1982. Duvida? Olha a comparação:

 

Disso, a gente pode concluir duas coisas: ou o desenhista de som do filme usou o mesmo pacote de efeitos sonoros que a Sega utilizou para Golden Axe, ou então simplesmente gravaram os sons do filme, editaram e colocaram no jogo. E o pior é que é bem provável que isso tenha ocorrido mesmo!

A prova disso é que peguei os samples de voz da ROM, e analisei com um aparelho muito especial: meu ouvido. Ao ouvir este primeiro som, dá para perceber um som grave de fundo (como um zumbido), que, coincidentemente, é igualzinho à trilha sonora que acompanha o mesmo grito no filme.

O mesmo ocorre no outro grito. O som do helicóptero (que é de onde o cara cai no filme, caso não se lembre do vídeo acima) não é tão audível nesse sample, mas ainda assim dá para perceber um baixo som de fundo, semelhante a uma cachoeira, durante este grito:

Para ocupar pouca memória na ROM, esses efeitos sonoros geralmente tinham sua resolução e taxa de amostragem diminuída, além de outras formas de compressão que degradavam a qualidade sonora do arquivo. Por isso não dá para ouvir muito bem o som do helicóptero; sem contar que é muito provável que tenham aplicado um filtro sonoro bem safado antes de colocar no game!

Conhecendo bem a Sega e sua fama de destemida nos tribunais de direitos autorais, a façanha se repetiu em Golden Axe: The Revenge of Death Adder, lançado para o arcade System32 em 1992. Dessa vez, os sons foram retirados de algo mais apropriado com o game: os gritos de alguns dos chefes foram retirados de Conan – O Bárbaro (Conan The Barbarian) também de 1982.

Embora não possa confirmar, o último efeito sonoro do vídeo acima (na parte que o cara é empalado) também está presente no primeiro Golden Axe, e é o efeito sonoro de morte padrão utilizado na versão de Mega. A diferença é que, no cartucho, o som está presente de forma um pouco mais acelerada, ficando um pouco mais rápido e num tom maior. Esse efeito provavelmente foi executado para mascarar qualquer semelhança com o original – o que não ajudou muito, não é mesmo?

Uma coisa é certa: depois disso, muita gente vai assistir os filmes com outros olhos. Ou ouvidos!

Jornalista de games, editor de vídeo e estudante de Audiovisual, escreve atualmente para a Revista OLD! Gamer. Além dos joguinhos, também dá pitacos sobre cinema, TV e tecnologia; sempre acreditando que a ironia é a melhor forma de sinceridade. Ouve Game Music e trilhas sonoras de filmes durante a maior parte do tempo, mas jura que é uma pessoa legal. Seguista, badernista e exorcista.

Twitter YouTube 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. 23, março, 2011 em 21:50 | #1

    Essa eu conhecia 🙂

  2. 24, março, 2011 em 05:33 | #2

    Legal o post, isso é novo pra mim, gostei da sua análise minuciosa. Só não me impressionei com a cara-de-pau da Sega em utilizar obras alheias sem autorização. Bons tempos aqueles :D.

  3. 24, março, 2011 em 07:13 | #3

    Putz, mas também processar por samples de meio segundo é mais cara de pau ainda. Nem sabia disso, muito legal! Meio samples do Michael Jackson no Sonic 3.

  4. 24, março, 2011 em 07:18 | #4

    Nossa, que surreal!

  5. 24, março, 2011 em 07:18 | #5

    Hehehehhe

    Legal.

    Na hora que eu li, a primeira coisa que me passou pela cabeça foi:

    "Era Hiboreana".

    Mas então, eu esqueci do Rambo e me surpreendi pelo fato de serem efeitos sonoros totalmente copiados!

    LINDO!

    Isso é muito bão…

  6. 24, março, 2011 em 07:26 | #6

    Bem semelhanta mesmo, mas me pareceu uma variante do Wilhelm scream.

    Hey, da pra virar tópico aqui no PS a respeito desse grito, só troquem o Golden Axe pelo Metal Slug 😉

  7. Sephrox (Douglas Oli
    24, março, 2011 em 07:32 | #7

    PUTZ! Quem faz o primeiro sample da voz no último vídeo é a May Day?

    Cara… Isso é tão perturbador que não dá nem pra comentar sobre o resto…

  8. 24, março, 2011 em 07:33 | #8

    @Mestrechronos

    Boa, Mestre! Eu ia citar o grito do Wilhelm na matéria, mas retirei esperando que algum leitor inteligente acrescentasse aqui como extra! 😀

    Esse é outro efeito sonoro que quando você descobre, assiste todos os filmes que contém o grito de outra forma! A ação fica até mais cômica!

    @Kurt

    Olha, existe tanto processo bobo por aí relativo a direitos autorais que, na minha opinião, tudo pode acontecer nesse sentido! Se bobear podem até processar o site por acusação de plágio 😛

  9. 24, março, 2011 em 11:02 | #9

    O que Golden Axe, Rambo e Conan têm em comum? Tudo! O principal é um cara bombado, tem morte pra tudo quanto é lado, tem mulher com pouca roupa e me divertiam bastante nos anos 90 😀

    Muito bacana o post. Tem que ser muito viciado pra notar coisas assim ^^ Parece que toda coragem da Sega vai só pra criar amigos pro Sonic hoje em dia.

  10. 24, março, 2011 em 11:05 | #10

    Eu ia falar q poderia ser o Wilhelm scream, mas aí fui checar os filmes que usaram e não tem nenhum dos dois. Ou seja, são produtos dos próprios filmes. Agora o fato sobre o Metal Slug rende! Será q é o Wilhelm?

    Em outra nota, no Conan tem o som Castle Thunder hahaha.

  11. 24, março, 2011 em 14:19 | #11

    Demorei de comentar porque vim para o estúdio somente para ler/ouvir esse post do Rafael.

    Demais, se existisse uma MTV sobre game music, Rafael apresentaria o Teleguiado no estilo Cazé com uns videogames antigos no cenário (que era era meio retrô e o Cazé já gostava de uma polêmica, então) e sei lá, um teclado do Dreamcast no lugar daquele teclado de computador que ele usava (tudo mundo do Teleguiado não lembra? :P)

    Rapaz, conhecia esse lance de terem sampleado de Rambo, tinha lido sobre. Foi muito bom ver o vídeo com um ao lado do outro pra não ter dúvida. Imagino que na década de 80 com quase nada digital, certamente não rolava bancos de som comercializados e sempre tive certeza de que quase todos os samples velhos (velhos – de jogos velhos) são tirados de filmes, porque nem sintetizador da época tinha muitos SFX nos bancos – só restava o roubar do cinema, da TV ou arregaçar as mangas e gravar & pós-produzir.

    Acho que toda forma de arte "abaixo do cinema" (me referindo à custo de produção) sempre usou samples de lá. Porque o cinema tem todo um mega orçamento desde sempre, então lá muita coisa – dentre elas, áudio – é concebida. Eu mesmo já usei em músicas instrumentais minhas diversas vezes sons de filmes, recorrentes são os de Alien e Aliens – inclusive gravando direto do VHS hi-fi direto pra SoundBlaster na era pré-internet e DVD 🙂

    (comentário quase nada a ver: Aliens "O Resgate" tem o melhor uso do estéreo que tenho memória, assistir ele inteiro num bom headphone é uma experiência incrível, seja num vídeo hi-fi seja digital 🙂

    Com os samples separados, claramente a escolha do "cara da SEGA" foi pelo grito da queda porque só tinha um ruído branco por trás. Com certeza esse foi o motivo pra que aquele grito específico virasse o sample de Golden Axe, e não qualquer outro. Dá pra ouvir claramente o ruído branco no sample, que mesmo "fuleirado" pelos baixos sample rate e bit depth a ambiência persistiu. Ele nem pra mudar um dedinho do pitch pra dar uma disfarçada…. rs

    Bom, pelo menos não foi o willhelm de novo e… caramba! Já existe o app pra iphone do willhelm scream!

    http://itunes.apple.com/us/app/wilhelm-scream/id3

    Bom, uma conclusão aqui após este post: por isso que os samples de arcade têm tanta ambiência, são tão legais de ouvir. Porque muitos deles TÊM ambiência realmente!

    Agora é ficar aguardando para o Rafael fazer a versão "loucura conspiratória" deste mesmo post! 😛

    Mais um hit do Passagem Secreta, congratulations!

  12. 24, março, 2011 em 14:22 | #12

    @Heider

    Pois é… Porque a gente viu bem o que aconteceu com o Golden Axe que eles lançaram pro PS3/Xbox, né? rs

    @Kurt

    Será que no Metal Slug tem? Acho que não, apesar de parecer bastante. Qualquer coisa a gente dá uma garimpada na rom procurando cada arquivo de voz.

  13. 24, março, 2011 em 14:29 | #13

    @Cosmonal

    É verdade, se não me engano os únicos sons comercializados mesmo para o cinema vinham de rolos de fitas dos estúdios ou de LPs… Inclusive tenho uma coletânea em mp3 de vinis de SFX da BBC aqui e eles são velhíssimos mesmo! Fica difícil mesmo acreditar que a Sega pudesse ter acesso a uma coisa dessas, distribuída para um segmento tão restrito. A solução ou é criar, ou roubar 😀

    Quanto à escolha do cara dos sons, o cara foi bastante feliz mesmo, até porque os ruídos de fundo das cenas de onde os sons são tirados podem ser facilmente cobertos pela música na mixagem sonora do jogo.

    Agora, os gritos são muito trágicos, eu se ouvisse aquilo mais novo ia ficar traumatizado, que nem fiquei com o grito de dor do cara do Altered Beast quando morre… Peraí, será que eles tiraram de algum filme também?

  14. 24, março, 2011 em 14:42 | #14

    @Rafael Fernandes

    Enquanto lia eu pensava nos de Altered Beast, eheheheheh

    E esse grito longo do Golden Axe do arcade é bem exagerado mesmo, depois que você falou me toquei disso também – afinal o cara tava caindo de uma mega altura, rs. Na versão do Mega foi embora – será que foi bom senso na hora de portar, ou tentativa de economizar mais memória pra vender os cartuchos?

    Você já tá cansado do povo pedindo mais sitcom pra você fazer, mas ficariam hilárias as risadas depois desses gritos de Golden Axe, rs

  15. 24, março, 2011 em 14:57 | #15

    @Cosmonal

    Tu parece que ficou mais obcecado nas sitcoms do que eu, pô! Próximos vídeos só daqui a 2 meses, se não vai enjoar 😛

  16. 24, março, 2011 em 15:02 | #16

    @Rafael Fernandes

    Tá bem tá bem, fazer o quê né, rs

  17. 24, março, 2011 em 16:08 | #17

    @Cosmonal

    Aí eu discordo, as empresas, especialmente a SEGA, estava no auge e tinha dinheiro pra comprar samples digitais, que eu acredito serem existentes. Senão eles tinham como passar pra digital. Mesmo concordando que os sons SÃO do Conan e do Rambo, a escolha foi consciente e provavelmente porque eles gostavam dos filmes.

  18. 25, março, 2011 em 12:36 | #18

    @Kurt

    Acho que na década de 80 (Golden Axe deve ter sido produzido em 87/88) não se compravam soundbanks não, posso estar enganado mas não encontrei a informação rapidamente agora online, então vou falar pela minha experiência pessoal.

    Existiam sintetizadores que expandiam seus timbres com cartões de ROM, mas não eram grande coisa, não empolgavam nadinha. Tanto que, como comentei, acho que isso (extrair samples de filmes) era extremamente comum – eu mesmo já extraí samples de filmes e TV diversas vezes, desde o tempo da SoundFX 8-bit mono de 1994, mesmo tendo a possibilidade de usar um efeito sonoro de sintetizador – pois estes são limitados e "duros" 🙂 Digitalizar já era possível (DACs estão aí desde antes desse tempo) mas o problema era produzir algo bom. Só com os soundbanks popularizados recentemente após os CD-ROMs é que bancos de som super variados foram produzidos. Em 87 você tinha um grito, um carro batendo, um pneu cantando e um helicóptero nos bancos de SFX dos synths/módulos da época 🙂

    E quando me referi à escolha Kurt, não estava me referindo aos filmes não (até porque isso é irrelevante, o cara está atrás do sample, se um filme do pókemon tivesse um grito que ele gostasse e limpinho, certamente ele samplearia 🙂 e sim me referia à qual grito ele teria escolhido, dentre os disponíveis naquela película. Observe na queda do helicóptero: antes de cair ele já está gritando, porém a orquestra está a todo vapor ali, disputando o volume com o grito; já DURANTE a queda, a orquestra some totalmente, deixando o grito mais puro pra ser "roubado" Anyway, eu escolheria o mesmo grito, mesmo se considerasse o primeiro grito mais interessante para o momento do jogo.

    O que eu quis dizer foi ele TEVE de escolher aquele grito da queda não porque o achou mais legal, e sim porque estava sem outros ruídos (no caso, a orquestra). Remover isso seria um inferno, na verdade, impossível na época (e mesmo hoje com um NR high-end seria complicadíssimo limpar a orquestra dali).

  19. 25, março, 2011 em 13:54 | #19

    @Cosmonal

    Opa, sim, retiro minha afirmaçao e concordo totalmente agora, tinha entendido mal.

    Mas, o que eu entendo da SEGA e pelo que li sobre o Sonic 3 com o MJ eles tinham um estúdio de som, sendo que o próprio Michael foi lá e compôs umas coisas. Talvez eu esteja colocando o carro na frente dos bois (pois S3 veio em 94). Aí era coisa de ver em outros jogos da SEGA se alguém identifica algum outro grito de filme, pq se foi feito em um provavelmente foi feito em outros.

    Só não acredito muito que tenha sido aleatório a escolha do filme, como vc afirmou. Eu nunca samplearia de um filme que eu nunca vi ou gosto, ainda mais pq tem que ver o filme pra ouvir o que você quer pegar. Mas aí é minha opinião tbm. 😛 Já sampleei Johnny Mnemonic, mas exatamente porque eu tinha o conhecimento do filme e sabia a fala que eu queria. Como Rambo e Conan eram BIG HITS na época, então faz sentido o cara ter visto o filme.

    Enfim, to me alongando na discussão 😛

  20. 25, março, 2011 em 14:07 | #20

    Mais uma vez o Rafael viajando legal, muito bom o post!

  21. 25, março, 2011 em 14:26 | #21

    @Kurt

    @Cosmonal

    Discutam mais, se matem, eu quero sangue 😛

    @Ighor H.

    Pô, me senti um dorgado agora, você falando que viajei legal 😀

  22. 25, março, 2011 em 15:42 | #22

    Eu tava buscando quem fazia o som naquela época e era a SST, claro. Mas não tem nenhuma informação sobre como faziam. Nada! 🙁

    Segundo a wikipedia teve o Sega Digital Studio em 1990, que fez o Sonic, Nights, entre outros.

  23. 25, março, 2011 em 17:03 | #23

    @Kurt

    É, eles criaram esse estúdio, que em 2000 virou a Wavemaster, que agora é praticamente uma gravadora. Mas na época do Golden Axe era só Sega Sound Team mesmo.

  24. helisonbsb
    5, abril, 2011 em 20:35 | #24

    interessante mesmo!!!!!!

  25. alex
    23, junho, 2012 em 19:01 | #25

    eu vi no nintendo que as vozes do golden axe foram gravadas por prisioneiros americanos no corredor da morte

    • 23, junho, 2012 em 19:24 | #26

      Isso é o que alguns sites de conteúdo duvidoso dizem sem fazer pesquisa alguma.

      Nós não passamos informações erradas aos nossos leitores, isso é prioridade por aqui.

    • Giulian Vaz
      23, junho, 2012 em 20:03 | #27

      Essa história do Golden Axe não passou de rumores apenas

  26. 24, junho, 2012 em 00:01 | #28

    Isso daria uma ótima creepypasta hein

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: