Página Inicial > artigos, creepypasta, segredos, Super Nes > Giygas (Mother 2/Earthbound, SNES), o chefe mais assustador de todos os tempos

Giygas (Mother 2/Earthbound, SNES), o chefe mais assustador de todos os tempos

Como pode-se ver pela foto, o post não é para os cardíacos, emotivos ou simplesmente medrosos. Mas de certa forma, eu sei que você tem pedido por isso, principalmente após acompanhar outras histórias cabulosas aqui no Passagem Secreta, como o mito de Lavender Town. Porém, diferente desse caso, o post a seguir é uma experiência de jogo real, sem subliminaridades ou contos fabricados: aqui, o negócio é pra valer mesmo! Por isso, caso ainda não conheça, venha conferir a história por trás de Giygas, o chefe final de Mother 2 (Earthbound) de SNES… Se tiver coragem!

AVISO: O POST A SEGUIR CONSISTE EM SPOILERS DA TRAMA E DA PARTE FINAL DO GAME! POR ISSO, CASO TENHA A INTENÇÃO DE JOGÁ-LO, SUGIRO LER EM OUTRA OPORTUNIDADE

Earthbound, conhecido no Japão como Mother 2 (o primeiro jogo, lançado para NES, nunca foi localizado para os EUA), é um RPG desenvolvido pela Ape em parceria com a HAL Laboratory. Idealizado por Shigesato Itoi e tendo a participação na producão de figuras como Satoru Iwata (que comandou a programação) e Hirokazu “Hip” Tanaka, o game buscava parodiar e brincar com vários elementos da cultura americana, de uma forma bem leve e humorada, com uma história envolvendo abdução e invasão alienígena aliada à habilidade de poderes psíquicos e paranormais. No entanto, essa abordagem foi totalmente esquecida no momento final do jogo, quando os personagens precisam enfrentar Giygas, que, enquanto que no primeiro Mother era uma espécie de alienígena cuja “mãe” humana o ensinou a ter compaixão – o que definitivamente foi crucial para sua derrota nesse episódio – agora adquire tamanho poder a ponto de destruir sua própria consciência e mente, tornando-se não apenas a personificação ou representação do que há de maligno, e sim o próprio mal em si, sem forma definida ou aparência. É o puro “conceito” do mal.

Sem mais delongas, vamos ao pertubador vídeo que ilustra esse momento final. No início, os heróis têm de voltar ao passado para derrotar Porkey, o vizinho do protagonista Ness que sofreu uma lavagem cerebral dos alienígenas, e o próprio Giygas, ainda em processo de transformação física através de um dispositivo chamado Devil’s Machine. No entanto, Porkey, após derrotado, decide desligar essa máquina, liberando toda a energia maligna que Giygas é, jogando os heróis em uma dimensão de completa escuridão, onde os ataques da “criatura” são imensuráveis e incompreensíveis, e quaisquer tentativas de revidar não surtem efeito significativo.

Porém, há uma última esperança de derrotar Giygas: através do poder da fé. Paula, que está junto nesta batalha desesperadora, começa a clamar:

“Por favor, dai-nos forças… Se possível… Por favor… Alguém… Ajude!”

Assim, aos poucos todos os personagens os quais Ness e seus amigos encontraram durante a aventura começam a sentir algo diferente, a ponto de fazer suas preces pelo bem-estar dos heróis naquele momento difícil. As defesas de Giygas se tornam instáveis, e novas transformações dimensionais passam a ser constantes.

Para os impacientes, a 1ª transformação ocorre aos 3:00min do vídeo, e as orações se iniciam a partir do 6º minuto de vídeo.

Conforme Giygas demonstra sua fraqueza, são disparadas frases meio que incompreensíveis, e todos os habitantes do universo do game continuam orando pelos heróis, enfraquecendo mais ainda o mal. As coisas se tornam cada vez mais instáveis, e as preces de Paula são absorvidas pela escuridão, sem serem transmitidas aos outros. No entanto, a batalha termina bem. A transformação final e o desfecho da luta podem ser conferidos aqui (sem o final do jogo, é claro), a partir dos 5:00min, quando tudo foge do controle. É bizarro até mesmo de assistir.

Quem imaginaria um game da Nintendo com tantas coisas assim?

Como surgiu

Tudo isso veio da mente doentia de Shigesato Itoi. Mas como? Em uma entrevista concedida em 2003, o designer declara de onde surgiu a ideia de Giygas:

“Basicamente, Giygas é algo do qual não faz muito sentido, sabe? Mas existe uma parte dele que é como algo vivo que precisa de amor. Essa parte é o seio de Hisako Tsukuba no filme ‘The Military Policemen and the Dismembered Beaty’ […] É um trauma de infância. Quando eu era criança, acidentalmente acabei assistindo ao filme errado no cinema. Depois que vi, voltei para casa totalmente consternado. Eu estava tão chocado que deixei meus pais preocupados. Afinal de contas, uma mulher havia sido estuprada. Em um rio. No filme. Quando o cara pegou seio dela e apertou bem forte, parecia uma bola. Isso me atingiu de uma forma muito forte, diretamente na minha mente

[…]

Em outras palavras, havia esse senso de terror com a atrocidade e o erotismo caminhando lado-a-lado, e é isso que o monólogo de Giygas significa. No final, ele diz: “Isso dói”, não é mesmo? Aquele é… O seio dela. É como, eu descrevo, como uma sensação ‘humana'”

Para resumir, Shigesato Itoi usou da forma mais apropriada para tratar de seu trauma de infância: compartilhando-o com todas as outras crianças no mundo! No entanto, talvez seu inconsciente tenha ido além do que deveria, criando uma memória de algo que realmente não aconteceu.

O que quero dizer com isso? Bem, acontece que o filme citado NÃO POSSUI cena alguma de estupro. A única coisa retratada no filme é um estrangulamento de uma mulher. E nem aparecem os seios! Confira uma versão super resumida da película:

Por mais que isso seja algo totalmente fabricado pela mente de Itoi, a menção a estupro e erotismo aliada à forma de Giygas após sair da Devil Machine serviu para alimentar diversas teorias acerca do que a batalha final de Earthbound representaria de fato. A mais famosa é a…

Teoria do Aborto

De acordo com essa imagem do mapa referente o trecho final do game, a estrutura da Devil’s Machine se assemelha muito ao Cérvix, também conhecido como o colo do útero de uma mulher. E a “forma” que Giygas adquire seria semelhante a de um feto, ou seja, toda a cena é uma figuração de um aborto!

A tese também suporta o fato de que a origem de Giygas tenha sido através de um estupro. De acordo com a história canônica desde o primeiro Mother de NES, dois terráqueos chamados Maria e George foram abduzidos e obrigados a cuidar da criatura, designada a invadir a Terra. No entanto, indo além desse conto, Maria teria sido violentada pelos alienígenas a fim de gerar a criatura, e algumas das frases que Giygas profere na batalha final seriam na verdade o que Maria havia dito enquanto era estuprada.

Isso sem falar, é claro, no nome original do jogo em japonês: Mother. E no trauma de infância de Itoi, ou seja, do estupro que ele diz ter presenciado no filme e que na verdade é apenas um produto de sua mente imaginativa. Ainda assim, essas evidências só apoiam a tese criada por alguns dos aficcionados pelo jogo.

A teoria, apesar de um pouco furada (na minha humilde opinião, vale ressaltar), é uma forma bastante imaginativa de encontrar algum sentido além da proposta que o jogo apresenta, que por si só já é bizarra não somente para um game da Nintendo, como para um jogo de qualquer console!

No entanto, com o tempo, isso não a impediu a Teoria do Aborto de ser ridicularizada pelos fãs, como podemos ver imagens como essa.

E você, se assustou? Lembra de algum outro chefe traumatizante? Não deixe de comentar! Quem sabe podemos fazer um Videocast a partir da ideia… 😀

Referências: Earthbound Central, Wikipedia

Jornalista de games, editor de vídeo e estudante de Audiovisual, escreve atualmente para a Revista OLD! Gamer. Além dos joguinhos, também dá pitacos sobre cinema, TV e tecnologia; sempre acreditando que a ironia é a melhor forma de sinceridade. Ouve Game Music e trilhas sonoras de filmes durante a maior parte do tempo, mas jura que é uma pessoa legal. Seguista, badernista e exorcista.

Twitter YouTube 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. 29, junho, 2011 em 21:45 | #1

    Rapaz… esse jogo ia ganhar censura se os caras que julgam jogassem até o final…. realmente, vale a pena pela curiosidade, assistir como foi indicado no post. Se possível, com um fone de ouvido. Esse tal de Shigesato Itoi conseguiu o que queria: o negócio deixa a gente meio incomodado mesmo hein!

    Outro chefe traumatizante? Não deve ter nada parecido com isso não……

  2. 29, junho, 2011 em 23:09 | #2

    Esse negócio de todos oraram pelo herói lembra o Goku e a Genki Dama. Fico curioso para saber se os últimos chefes de Mother 1 e 3 tb são tensos assim.

    • Doug
      3, janeiro, 2012 em 12:39 | #3

      Mother 1 é o mesmo chefe (Giygas) mas é uma versão menos aterrorizante.

  3. 30, junho, 2011 em 06:03 | #4

    @Talude

    No Mother 1, o chefe final é o Giygas, que ainda era invencível. Os heróis tocam uma música (Eight Melodies) que o lembra de sua mãe adotiva humana e o enfraquece. Quando a música termina, Giygas foge jurando vingança.

    Mother 3 é um jogo que eu acho que o pessoal não curte de spoilar, mas a batalha contra o chefe final, C- er, Homem Mascarado também tem um esquema semelhante. O Homem Mascarado nocauteia os 3 aliados de Lucas, que não podem ser revividos. Como Lucas não pode (e depois de certo ponto, não deve) atacar o inimigo, a única forma de "vencer" a luta é recuperando HP para se manter em pé até ela acabar. O resultado é triste.

  4. 30, junho, 2011 em 06:16 | #5

    @Hyper Emerson

    À propósito, o tema de batalha final do Mother 3 é aterrorizante. E há indícios de que os backgrounds usados na batalha final eram pra ser um tanto diferentes.

  5. 30, junho, 2011 em 06:26 | #6

    @Cosmonal

    Acho que um chefe tão triste como esse não deve existir mesmo, mas tem alguns que chegam bem perto, principalmente em games da Nintendo!

    @Hyper Emerson

    Isso isso isso isso! Pelo que tô vendo, você é um expert na história do Mother, né? Eu achei ela toda fascinante! Aliás, no Mother 3 tem outro chefe também que não entrou no jogo, por parecer muito macabro, pelo que vi por aí.

    @Talude

    Não tem como não lembrar da Genki Dama mesmo! 😛

  6. 30, junho, 2011 em 07:40 | #7

    Wow, que tenso. Earthbound parece tão feliz, jamais imaginaria que o chefe final fosse assim O.o

    Mas olha, você não colocou o vídeo mais aterrorizante de todos.



  7. 30, junho, 2011 em 07:47 | #8

    @Patty K

    Ai meu Deus, LOL muito sério para quando a música começa a tocar encapetada! huauhauahua!

  8. Agent13
    30, junho, 2011 em 09:37 | #9

    Mas que chefe bizarro!

    Lembrei disso aqui ao ver essa matéria:


  9. 30, junho, 2011 em 09:55 | #10

    @Agent13

    Então, essa é a "surpresa" do próximo post relacionado a Mother 2!

  10. Arrout
    30, junho, 2011 em 11:12 | #11

    Nem precisei ver este post

    já li a uns 7 meses atrás sobre isso

    Meu único comentario:

    Creepy…

    .-.

  11. 30, junho, 2011 em 11:47 | #12

    Medo…. .-.

  12. 30, junho, 2011 em 11:59 | #13

    @Arrout

    Vale a pena ver de novo 😛

    @Jejé

    Nem parece homem!

  13. Metabee
    30, junho, 2011 em 16:21 | #14

    Po, eu acho foda esses negocio de teorias e talz. Desde aquela da coma do Ash de pokemon até de jogos. Tinham que postar mais sobre isso, serio!

  14. Starbearer
    30, junho, 2011 em 17:15 | #15

    realmente, esse é um dos bosses mais bizarros que eu ja vi, até a forma de lutar contra ele é dramática.

    mas eu acho pior é a luta no Mother 3, o cara tem que "enfrentar" o próprio irmão, tanto que teve aquela onda do creepypasta de que tu tinha que teve um boss que foi excluído da versão final do mother 3.

    so para constar, o nome "mother" da série não passa de uma referencia a música do John Lennon que tem o mesmo nome, que também não passa de uma absoluta referencia a temática família dessa incrível série.

    acho que os únicos jogos que alcançam um bom impacto com essa temática é a série Mother, Bioshock 1 e 2 e a série silent hill.

  15. 30, junho, 2011 em 18:32 | #16

    @Metabee

    Sempre que eu souber de alguma coisa assim, pretendo postar aqui. Eu acho isso o maior barato também!

    @Starbearer

    Valeu por enriquecer o post com essas informações! Sem dúvida, não mencionei esse chefe do Mother 3 para não fugir do post ou sobrecarregar de informação, mas ainda bem que você trouxe isso aqui. Eu vi esse chefe e não achei tão assustador quanto o do Mother 2, mas ainda assim é sinistro!

  16. 30, junho, 2011 em 18:51 | #17

    E isso só pq Mother é um dos melhores RPGs da história. Não bate chronno trigger. Não zerei ele ainda (o mother 2) mas já sabia do giygas e achei a coisa mais fantástica, só me fez virar mais fã ainda do jogo – e olha que nem joguei mais que 1 hora dele!

    Acho que não existe nenhum jogo tão profundo quanto o Earthbound, por tudo que li dele sem dúvida é uma obra de arte. É tão bom quanto um bom livro ou um bom filme. Tem até um tiozinho gay.

    E achei muito interessante essa de orar, tbm já sabia, mas é sempre bom comentar. Imagino a molecada que chegou lá e rezando pra aquilo acabar… quantos chefes eu não rezei pra acabar logo!

    PRECISO jogar logo o earthbound, mas não tenho tempo. #todoskurtchora

  17. 30, junho, 2011 em 19:44 | #18

    Meu deus, nunca tinha visto a luta. É a coisa mais linda que eu já vi num jogo.

  18. 30, junho, 2011 em 19:57 | #19

    @Kurt

    Calma cara, você tá agindo de forma psicopata assim!

    Se bem que, se já é emocionante ver todo mundo orando pelos personagens assim, imagina para quem jogou o game de forma a se apegar a todos eles. Deve ser um misto de medo com alívio com qualquer outra coisa que deixaria as crianças loucas.

  19. v786
    1, julho, 2011 em 15:55 | #20
  20. 1, julho, 2011 em 16:57 | #21

    @Rafael Fernandes

    auehiauheaiue pq psicopata? Eu realmente acho tudo o que falei, não é minha imitação de Gyigas. 😛

  21. Ikaros Omega
    1, julho, 2011 em 17:03 | #22

    Caçarolas! Num imaginava um chefe final de jogo, ainda mais desse jogo, que fosse desse jeito! Alias, meus parabéns pelo site!

  22. 1, julho, 2011 em 17:30 | #23

    @Kurt

    😛 Tudo bem, acho que te entendo, hehehe

    @Ikaros Omega

    Que isso Ikaros, estamos aí! Fique à vontade para ver os outros posts, principalmente os encapetados como esse aí.

  23. Pedro Flag
    1, julho, 2011 em 17:32 | #24

    Esse tal de Gyigas é do capeta rsrs, e essa musica "from hell", TÁ LOKO!

    A unica coisa que eu ja vi parecida foi o ultimo mestre do Silent Hill 1 do PS1… haaaaaaa Samael!!!!!

    Muito bom o post cara até mais

  24. 1, julho, 2011 em 17:32 | #25

    @v786

    huahuahuahua, havia esquecido que Giygas virou praticamente um meme da Internet!

  25. Pedro Flag
    1, julho, 2011 em 18:06 | #26

    HAAAA Bem lembrado… esse bicho é feio em, e difícil pra caceta…

    Tbm me lembro do clima macabro que rondava a ultima fase ( The Abyss) e principalmente o ultimo mestre do Castlevania Down of Sorrow para o DS, sem falar do final boss do doom 3…. essa conversa ta me dando medo rsrsrs

    • 18, novembro, 2013 em 18:04 | #27

      Cara… nenhum chefão de Castlevania vai me incomodar tanto quanto o Legion, esse chefão do Dawn of Sorrow até usa uma parte do tema do Legion, com o chão composto por uma pilha de corpos, mas mesmo aquela aparência não vai ter tanto impacto quanto aquela bolona de corpos caindo, os gritos, etc. Enfrentei ele no PS1 e no Aria of Sorrow e mesmo nesse último que é pra GBA, ele ainda causa um pouco de desconforto ao ver xD

  26. 1, julho, 2011 em 18:11 | #28

    @Pedro Flag

    Haha, esses daí nunca joguei. Mas, fora esses, nenhum outro chefe me chocou tanto… Nem mesmo os do Resident Evil.

  27. Pedro Flag
    1, julho, 2011 em 18:17 | #29

    É cara, o doom 3 é tenso… com direito a cruz de ponta cabeça e tudo " jesuis"… Aliás, gostaria de te dar os parabéns pelo pelo videocast do sonic CD, muito bom cara, continue assim!

  28. 1, julho, 2011 em 18:28 | #30

    @Pedro Flag

    Nunca joguei o Doom 3…. Antigamente, não jogava porque era muito pesado pra minha máquina. Hoje em dia, não tenho vontade por que os gráficos parecem datados, LOL

    Quanto ao Videocast, valeu =) Farei outros em breve!

  29. 1, julho, 2011 em 18:52 | #31

    @Pedro Flag

    Eu tenho um trauma do chefe do Silent Hill… Porque quando cheguei nele, acabou minha munição…

    Aliás, outro chefe que me lembro que é tão horrível quando o do SH é o do Half Life. Putz, que nervoso que aquela criatura me dava!

    • Guilherme
      20, outubro, 2011 em 16:52 | #32

      O post foi bem legal em si,gostei da história e tal,mas eu queria dizer que,essa parada aí do chefe do Half-Life,cara,quanto tempo demorei pra passar desse maldito!
      Eu lembro que cheguei nas últimas fases,e o G-Man me mandou pra um campo cheio de caras desarmado,que raiva aquilo deu!

  30. igor
    2, julho, 2011 em 16:58 | #33

    nunca um chefe me deu tanto medo a ponto de abandonar o jogo e sobre o chefe excluido do mother 3 seria tão apavorante quanto o giygas tem/tinha um video dele na internet so procurar no you tube

  31. pedro12
    4, julho, 2011 em 15:24 | #34

    LoL!

    Esse chefe é assustador.Nunca joguei Mother,mas parece ser um RPG bom.

    Só sei de uma coisa:Graças a você,Rafael,não vou dormir hoje!

  32. 4, julho, 2011 em 17:14 | #35

    @pedro12

    Larga disso! Claro que vai dormir hoje! Tem coisa muito mais assustadora por aí do que isso ^^

  33. 4, julho, 2011 em 18:13 | #36

    @Pedro Flag

    PQP, o chefe final do Silent Hill sim dava MEDO. Quase não zerei por causa disso.

  34. 4, julho, 2011 em 18:48 | #37

    @Kurt

    Tem vídeo do bicho?

    Um que eu tenho medo é de um chefe secreto numa versão do Doom que é o George Romero com a cabeça espetada

  35. 4, julho, 2011 em 18:51 | #38

    @Talude

    Tenho vídeo não e to com uma certa preguiça de buscar! 😛

    Mas é o Silent Hill 1. Deve ter fácil no youtube – acho.

    Ah, a do Doom nem dá medo, George Romero todo mala com a cabeça espetada. Tenho mais medo das salas cheias de montros do que isso!

  36. pedro12
    4, julho, 2011 em 19:18 | #39

    Não vi nenhum chefe tão medonho.Mas o do SH1 deve ser assustador

  37. 4, julho, 2011 em 20:22 | #40

    @Kurt

    @pedro12

    @Talude

    Sugiro jogarem Half Life. Tem dois chefes que não somente são horríveis, como dá um nervoso pra matar…

  38. pedro12
    5, julho, 2011 em 13:08 | #41

    @Rafael Fernandes

    Primero você quase não me deixou dormir agora eu quase morro de ataque de coração!Quer me matar?!kkkkkkkk.

    Masssss…segui seu conselho e joguei Half Life.Putz,que chefes horríveis!Quando fechei ele fui pra baixo da cama!

    Ah,me lembrando,o botão de ataque do teclado quebrou de tanta raiva daquilo.

  39. Glauber
    5, julho, 2011 em 15:37 | #42

    O loco esse cara entrou no cinema errado e ficou lá até fim, vendo um filme inapropriado? Tenha santa paciencia hein mané!!!!

  40. 5, julho, 2011 em 17:02 | #43

    @pedro12

    Nossa, terminou o jogo rápido hein! Eu demorei dias ^^

    @Glauber

    É bicho, brincadeira meu! Culpa dos pais dele!

  41. pedro12
    5, julho, 2011 em 17:05 | #44

    @Rafael Fernandes

    Estava tão ansioso pra acabar que eu fui no modo Kamikaze.XD

  42. 16, julho, 2011 em 20:51 | #45

    Giygas é nada mais, nada menos que o Marilyn Manson dos games

  43. 18, julho, 2011 em 10:50 | #46

    Fantástico post! Já havia ouvido falar muito sobre esse chefe, mas essa análise me deu realmente vontade de jogar. Perturbador e imersivo. Gostei mesmo! Deve ter sido ainda mais incrível para quem jogou na época sem nunca ter ouvido falar e recebeu uma surpresa assim.

  44. 18, julho, 2011 em 16:53 | #47

    @DynhiPortes

    Ou o Marilyn Manson é o Giygas da música? ^^

    @Risa

    Valeu por ter lido, pena que isso deve ter matado um pouco da surpresa para você. Mas com certeza, dá vontade de jogar o game todo só para ter essa experiência no final… Somando à história toda que é brilhante, realmente Earthbound é um "must-play"

  45. 25, julho, 2011 em 21:54 | #48

    Muito bom! Bem bizarro esse chefe e toda ambientação do negócio acaba causando mal-estar semelhante a um vídeo especifico do mickey no youtube.

    Shigesato Itoi é a prova viva de que fertilizantes servem para alguma coisa, pq para imaginar que houve algum estupro naquela cena o garotinho só podia ter algo fedendo dentro da cabeça, mas gerou um "chefão" e tanto mais tarde!

    Concluindo, fertilizantes podem ajudar a gerar "bons" frutos, não necessariamente bons huahua mas bem criativos.

  46. 26, julho, 2011 em 04:21 | #49

    @Alexandre

    Hahaha, eu ri do "algo fedendo dentro da cabeça"

  47. Jake the Hedgehog
    7, agosto, 2011 em 22:05 | #50

    Quero ver algum engraçadinho fazer um mod do Amnesia: The Dark Descent substituindo todos os monstros do jogo por mini-Giygas. 😛

  48. Henri
    14, setembro, 2011 em 20:43 | #51

    Realmente o Giygas é muito tenebroso. É tenso demais. Sobre o Silent Hill, nem tenho medo. É tranquilo. Giygas é o vilão mais tenebroso e perverso do mundo.

  49. alexandre
    10, outubro, 2011 em 10:59 | #52

    eu tinha esse jogo no meu pc mas nunca joguei porque achava meio bobo.
    nunca imaginei que o final seria assim.
    a proposito, o unico jogo do snes tão perturbador quanto esse é o Clock Tower.

  50. Guilherme Trindade
    20, outubro, 2011 em 17:03 | #53

    E,sinceramente cara,esse jogo foi feito pra crianças,não vejo nada perturbador ou assustador nisso…
    Bem,na minha humilde opinião,porém,não confiem muito nela,eu vi o filme "O Exorcista",a versão de 1973,e nem medo eu tive,foi numa noite de Domingo,depois que o filme acabou,eu fui ver o Pânico na TV…

    • 20, outubro, 2011 em 22:47 | #54

      Depende muito de como você assiste e em que época. Eu assisti "O Exorcista" quando tinha uns 12 anos, e ia muito à Igreja naquela época. A história do filme fez muito mais sentido pra mim, então fiquei cagado de medo pelos dias seguintes, rs

      Hoje em dia, coisas de terror com temática religiosa talvez não me assustem tanto quanto antes… Mas essa história do Giygas só mostrou que ainda fico perturbado com essas coisas ainda.

      Mas, tirando a controvérsia entre assustar ou não, eu acho "O Exorcista" um dos melhores filmes que assisti, tanto em produção, quanto direção e roteiro adaptado do livro!

      • Guilherme Trindade
        29, novembro, 2011 em 13:43 | #55

        E o que você diz é verdade!
        Isso meio que traumatiza,mas nem tanto…
        Concordo com você no ponto de vista de "O Exorcista" ser um ótimo filme,porém,ainda há muita gente que faz a mesma coisa que tu fez ao assistir,se cagar todinho! xD
        Giygas PODE causar medo,dependendo de seu ponto de vista…
        Não vejo Giygas como um boss tão assustador,apenas um boss…
        Em relação a sua história,sim,é bem sinistra,mas não vejo o porque de tanto medo…
        E,mesmo assim,Mother continua sendo um ótimo jogo!
        Eu estou zerando o Mother 3(sim,em Inglês!)e estou achando que é um ótimo jogo!
        Abração e Beijo do gordo,UOU! xD

  51. Guilherme Trindade
    20, outubro, 2011 em 17:23 | #56

    E,sinceramente cara,esse jogo foi feito pra crianças,não vejo nada perturbador ou assustador nisso…
    Além do mais,deu pra ver bastante religiosidade nos vídeos…
    Aí,do nada,começei a imaginar uma coisa absurda: Ness indo na Igreja Universal falando com aquele pastor Valdomiro dizendo que derrotou o mal com Deus…
    xD
    Eu levo tudo na parte do humor…

  52. Guilherme Trindade
    28, novembro, 2011 em 14:16 | #57

    Povo,enquanto vocês acham que Gyigas estava gemendo,na verdade ele estava cantando James Brown!
    Percebam: I fell good!TANANANAM!Whooooau! I feel good, I knew that I would now
    I feel good, I knew that I would now
    So good, so good, I got you

  53. brunoantigen
    28, dezembro, 2011 em 00:45 | #59

    Eu lembro que eu chorei que nem uma moça no final de Mother 3, mas que eu fiquei meio cabreiro com o Giygas eu fiquei, por que não entendi nada. Afinal, como colocam uma parada bizarra dessas num jogo de crianças?

    Mas em sí o jogo é maneiro demais! A história é fabulosa e muito bem contada. muito melhor que muito jogo que temos hoje em dia né??

    Enfim, é isso ai rapaz! aquele abraço!

    • 28, dezembro, 2011 em 07:56 | #60

      O Gyigas é algo surpreendente mesmo, por isso que curti tanto essa mudança que fizeram no meio do jogo. Deve ter causado muito trauma em criancinha criada com leite e pera! rs

      • brunoantigen
        29, dezembro, 2011 em 12:34 | #61

        Ovomaltino, na geladeira… xD

  54. Strange
    2, janeiro, 2012 em 22:30 | #62

    Geralmente nos jogos do Shin Megami Tensei tem chefes muito bizarros,como o Okami-No-Izanami do Persona 4

  55. 16, fevereiro, 2012 em 22:57 | #63

    Vocês tão nesse papo, mas em Sonic Unleashed, o chefe-supremo do jogo é o Dark Gaia, que mora no centro da Terra e tem uma aparência horrenda – isso te lembra de algo? sai de reto satanás…

  56. ShadowKage
    15, abril, 2012 em 10:35 | #64

    Hah,então joguem resident evil 4 eresident evil:code veronica X,(obs:nem dá medo,mas dá um nervoso danado,o do veronica X) e joguem tbm god of war I e II,quero ver qual é mais assustador…

    • 15, abril, 2012 em 23:05 | #65

      Vou te falar que tanto o RE 4 quanto o Code Veronica X não me assustaram tanto assim não, viu… Agora o God of War não assusta ninguém, pô!

  57. joao pedro
    1, maio, 2013 em 18:06 | #66

    chefe q me dava arrepios e angustia era a lisa trevor da serie resident evil mas esse do mother meu deus foi bem sinistro , eu quando era criança jogava mt dynavision e tinha um jogo de karate q eu chegava no chefe final sempre levava um "especial de porrada " e perdia e do nada o chefao ( um negao de 2m de altura ) soltava uma risada q era de um volume mais alto q o normal trauma de criança kkk

  58. 18, novembro, 2013 em 17:11 | #67

    Um feto? Eu sempre achei que o Gygas era a cara do Einstein se deformando o tempo todo xD

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: