Página Inicial > game music, segredos > Reveladas após 20 anos as músicas originais de Sonic 1 e 2 (Parte 1)

Reveladas após 20 anos as músicas originais de Sonic 1 e 2 (Parte 1)

Sonic 1&2 Soundtrack

 

Como parte das comemorações de 20 anos do famoso mascote azul da Sega, a mesma havia anunciado o lançamento em CD de uma coletânea das músicas dos games Sonic 1 e 2. Não se sabia muito sobre esta coletânea, apenas que as “fitas demo” que Masato Nakamura usou na composição das faixas seriam incluídas. De qualquer forma a expectativa era muito grande.

No dia 20 último, finalmente, foi lançada no Japão a coletânea “Sonic 1&2 Soundtrack” e posso afirmar sem sombra de dúvida: ela é fantástica! As tais fitas demo são nada mais nada menos que as composições originais das músicas de Sonic 1 e Sonic 2 criadas por Nakamura originalmente num Atari ST (um computador pessoal), com qualidade superior às músicas do Mega e ligeiramente diferentes em alguns aspectos. Estas composições foram mais tarde recriadas pela Sega, nota por nota, para que se adequassem ao hardware do recém criado Mega Drive (caramba, Sega, como pôde deixar um material desses 20 anos em segredo?!). Tecnicamente, as músicas originais do Mega Drive são meros remixes deste material aqui.

A coletânea é dividida em 3 CDs. O primeiro CD contém apenas as músicas dos games que todo mundo já escutou milhares de vezes. O segundo contém as faixas originais nunca lançadas de Sonic 1 e 2. O terceiro traz três versões da música da banda Dreams Come True conhecida por ser a música do final de Sonic 2: a versão japonesa “Sweet Sweet Sweet“, a americana “Sweet Dream” e o remix do músico Akon, chamado “Sweet Sweet Sweet (’06 Akon Mix)”, tema de encerramento de Sonic the Hedgehog (2006).

O usuário do Youtube Soniman032 subiu todas as faixas da coletânea Sonic 1&2 Soundtrack. As faixas abaixo são os áudios destes mesmos vídeos, disponibilizados aqui para efeito de informação e análise.

.

Sonic 1

.

As mesmas músicas maravilhosas do clássico Sonic 1 com um som ainda melhor: áudio muito bem definido e nuances impossíveis de serem percebidas nas versões de Mega. Imperdível para qualquer fã da Sega ou de game music!

A abertura do game está idêntica à do Mega, exceto, claro, a definição sonora. O mesmo ocorre com as músicas de 1UP, Stage Clear, a Continue (a música mais chata do jogo na minha opinião) e All Clear. Já a Theme of Sonic the Hedgehog (abaixo) tem mudanças bem perceptíveis: uma introdução nova (com ares de realeza, olha só…), um trecho inédito antes do final e um som constante que lembra uma turbina de um avião a jato. A música parece ser mais lenta que o normal também:

O medley das músicas de Sonic do Staff Roll não aparece aqui, nem a música de invencibilidade, uma variação do Tema de Sonic, o que leva a concluirmos que foram montadas diretamente no Mega Drive.

.

Green Hill Zone

Clássica das clássicas de Sonic e uma das mais conhecidas dos games! Está melhor – ouça a definição do som – e com os acordes mais suaves:

 

Marble Zone

Uma das minhas preferidas deste jogo, a “marcha” ficou mais melódica ganhando, inclusive, um som de teclado mais distinto no refrão:

 

Spring Yard Zone

A música da fase do Pinball não teria tanta diferença se não fosse uma espécie de som de triângulo, caracterizando o efeito sonoro típico destas máquinas de Arcade:

 

Labyrinth Zone

Nitidamente um som de banjo deixa essa, que é uma das mais adoradas músicas do game, ainda mais animada:

 

Star Light Zone

Nem vou escrever muito, apenas ouça essa nostalgia em forma de música:

 

Scrap Brain Zone

Fantástica! Com um som mais carregado, imersivo e com uma discreta percussão surda ao fundo, será que a semelhança com um dos temas do filme Blade Runner é ainda mais perceptível?

 

Boss

Gosto muito desta música de chefes do game. Esta “versão” ficou ainda melhor, e sem perder suas características já conhecidas do Mega:

 

Final Zone

A música do chefe final continua excelente. Gostei especialmente da percussão, que parece ganhar mais destaque aqui. O trecho inicial da música se repete ao final da mesma. Esse detalhe foi excluído na versão de Mega (ainda bem, quebrava o ritmo da música):

 

Special Stage

A hipnótica música da igualmente hipnótica fase de bônus continua a mesma, sem muitas diferenças:

 

Continua na Parte 2, só com as músicas de Sonic 2 (link abaixo):

.

>> Parte 2 <<

Referências: The Sonic Stadium, Game Set Watch, Hadouken

Idealizador e criador do Passagem Secreta, vencedor do prêmio Top Blog, cientista da computação, pós-graduado em Educação, professor e, nas horas vagas, gamer.

Facebook Twitter Google+ YouTube Skype 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categories: game music, segredos
  1. 6, novembro, 2011 em 23:28 | #1

    Sempre amei a trilha sonora dos jogos do Sonic (ou melhor, tudo relacionado aos jogos do Sonic), adorei conhecer as versões originais das músicas! Uma pena ser tão difícil encontrar esses CDs por aqui.

  2. 7, novembro, 2011 em 00:09 | #2

    Amanhã (segunda-feira) à tarde posto a parte 2.

  3. Felipe Silva
    7, novembro, 2011 em 00:22 | #3

    Que maravilha de post. Desconhecia esse álbum e estou emocionado em ouvir a trilha sonora do jogo em suas versões originais criadas pelo Masato Nakamura.

    Esperando ansioso pelo segundo post 😀

  4. Talude
    7, novembro, 2011 em 00:27 | #4

    Imagina fazer um hack do Sonic sem alterar nada do jogo com essas músicas?

  5. 7, novembro, 2011 em 00:31 | #5

    Muito legal mesmo, Marcos, furo de reportagem! 🙂

    Interessante notar que, muito provavelmente, o que ouvimos aqui são as MIDIs (o Atari ST fazia apenas o papel de sequencer, por sinal era o computador mais usado para MIDI nos 80's) originais, reproduzidas pelo sintetizador que ele compôs, ou seja, onde ele realmente performou as notas (pelo som do cymbal e do brass, tenho quase certeza que é um Roland).

    Quando as MIDIs foram executados no YM2612 do Mega, ele apenas troca os timbres para os que soarão melhor lá e pode cortar algumas notinhas dos arranjos para garantir que não vai ultrapassar o limite de notas simultâneas (polifonia). Elas não precisam ser recriadas para o outro sintetizador, apenas ajustadas (é coisa rápida inclusive, tipo, algumas horas para todas as músicas) — tornando-as, como você bem pontuou, meros remixes. Ouvi todas, atentamente: são, realmente, as MIDIs originais tocadas em outro sintetizador (talvez um Roland).

    Parabéns pelo post, aguardando segunda parte, curioso pra conhecer a MIDI reproduzida no sintetizador em que foi performada a música da primeira fase de Sonic 2… 😀

  6. 7, novembro, 2011 em 00:42 | #6

    Grande poste e sim, a musica da Scrap Brain agora ficou bem mais evidente o plágio da musica do filme Blade Runner.

  7. 7, novembro, 2011 em 00:43 | #7

    O Theme of Sonic the Hedgehog me arremessou contra a parede quando eu o ouvi. Pena que essa música não pode ser um tema frequente na série.

  8. Eduardo Casola Filho
    7, novembro, 2011 em 00:47 | #8

    SIMPLESMENTE FANTÁSTICO!

  9. 7, novembro, 2011 em 06:46 | #9

    Só uma informação: na verdade, o Masato Nakamura não utilizou um Atari ST no processo de composição das faixas. Como ele afirmou numa mini-entrevista presente no encarte do álbum, ele utilizou de um Roland MC-4, um sequenciador apenas que é inclusive um troço tão velho que o padrão MIDI nem existia ainda quando foi lançado.
    http://en.wikipedia.org/wiki/Roland_MC-4_Microcom

    Ao que parece, ele fez as fitas demo usando os sintetizadores disponíveis e mandou para a Sega para que os compositores de lá (como o Hiroshi Kubota, Bo, Izuho Takeuchi e etc) recriassem nota por nota para o chip de som do Mega. Um trabalho que ficou sensacional, para dizer o mínimo.

  10. Guilherme
    7, novembro, 2011 em 12:15 | #10

    Muito foda, mas tenho que admitir que eu preferi as que estão no jogo. Como no jogo não tem um momento que você para e relaxa, eu acho que combina melhor as músicas mais rápidas. Mas difícil escolher entre as Marble Zones aí, realmente fodástico!

  11. 7, novembro, 2011 em 14:58 | #11

    @mcs

    Ainda tenho minhas dúvidas, viu Marcos. O fato dele não citar especificamente o Atari ST na entrevista para o Sonic City e nem falar nada a respeito nessa entrevista que havia citado anteriormente me faz pensar sobre o que ele usou exatamente para sequenciar as composições.

  12. 7, novembro, 2011 em 15:03 | #12

    @mcs

    Pois é, aí que tá. No caso, ambos teriam as funções de sequenciadores musicais, que armazenariam os dados com as notas disparadas pelo teclado, que ligados a um sintetizador (que ainda é um mistério saber qual ele usou) produziriam os sons, que assim seriam gravados. Ambos os aparelhos permitem isso, então fica a dúvida no ar mesmo! Vai ver nem ele deve lembrar direito.

  13. danielgfm
    7, novembro, 2011 em 17:20 | #13

    Imaginando se o Mega Tivesse um chip para suportar este tipo de som… a briga com o Super Nintendo seria outra!

  14. kurtrizzo
    7, novembro, 2011 em 20:09 | #14

    MELHOR POST DO PASSAGEM SECRETA EVER.

  15. Andre power games RS
    7, novembro, 2011 em 22:58 | #15

    Olá galera!

    Parabéns pela matéria… eleita a melhor do ano pelo fã Clube Sega Power do Rio Grande do Sul.

    Abração e continuem postando novidades !!!! 🙂

  16. 8, novembro, 2011 em 11:42 | #16

    Matéria fantástica mesmo.

    O tema da Final Zone está bem mais sombrio que no Mega Drive. Nossa, se eu ouvisse ele na época em que cheguei na última fase do Sonic 1 pela primeira vez, eu ia ficar ainda mais arrepiado.

    Meus dos temas favoritos no jogo, contudo, ficaram bem parecidos com os originais no console: Labyrinth Zone (adoro aquela música, pena que ela sempre é interrompida pelo afogamento do Sonic) e Star Light Zone (toda vez que eu vejo uma cidade grande à noite, eu me lembro dele).

  17. 10, novembro, 2011 em 20:13 | #17

    Valeu pelo link, mcs.

    Confesso que cogitei fazer um post comentando por cima as diferenças das versões demo, quando, para a minha surpresa vi o par de posts aqui no Passagem sobre game music não escritos pelo agente Rafael.

    Não tenho muito a acrescentar ao post e menos ainda à discussão envolvendo a aparelhagem da trilha original aí nos comentários, mas lançamentos como esse mostram como nos álbuns a Sega lembra infinitamente mais os tempos áureos do que a atual Sega third-party.

    Como sempre, não me dou por satisfeito e sonho com um álbum similar do Sonic 3 detalhando o envolvimento do MJ e com entrevistas dos músicos envolvidos.

  18. Gamer Caduco
    12, novembro, 2011 em 14:08 | #18

    Cara, muito bacana o post.
    Eu tava querendo escutar essas músicas já tem um tempo, não sabia que já tinha saído.
    Todas elas muito interessantes, embora sejam as originais, para nós, 20 anos depois, soam como ótimos remixes.

  19. Jamal
    22, novembro, 2011 em 19:18 | #19

    Valew muito o trabalho deles nesta remixagem e tb pelo post que vcs fizeram !
    Engraçado que 20 anos se passaram e o que é ótimo nunca foi esquecido… e nunca será…

    Abs à todos que viveram essa época mágica dos simples grandes consoles ! [e aos que mataram aula pra jogar como eu fazia tb.. heheh]

  20. Guilherme
    1, abril, 2012 em 21:16 | #20

    Po cara, demais esse post!! To quase chorando aqui

  21. danilo
    3, fevereiro, 2013 em 01:54 | #21

    :O novo jogo revelado vai ser revelado hoje 😀

  22. 19, maio, 2014 em 23:56 | #22

    Show de bola!

  1. Nenhum trackback ainda.
Você deve estar autenticado para enviar um coment´rio.
%d blogueiros gostam disto: