Arquivo

Arquivo da Categoria ‘game music’

DOOM e heavy metal: combinação perfeita?

Essa é uma história já conhecida no underground: Doom plagiou algumas músicas de metal em seu jogo. A set list de covers é grande e muito boa – pra quem é fã do estilo musical como quem vos fala.

Confira mais a seguir:

Leia mais…

Categories: game music, PC, segredos

5 exemplos de Game Music cafona e fora de contexto

Há muito tempo atrás, quando a Game Music surgia e presenciava seu momento de ouro, havia muito espaço para experimentação. Afinal de contas, o “gênero” era novo, os artistas eram jovens e não havia padrão; tudo era determinado pelo tipo de jogo e como o músico o interpretaria. Naquele momento, também, vale ressaltar que havia muita influência da música popular vigente, ou seja, ouvindo hoje em dia, muitas das composições daquela época podem soar um pouco bregas ou datadas, justamente porque refletia o Pop e o Rock daquele momento. Mas ainda assim elas são de certa forma memoráveis, ou se associam perfeitamente com o game.

No entanto, existem certos equívocos, ou seja, quando a faixa soa bem cafona e não tem quase nada a ver com jogo. E a ideia desse post é justamente a de captar esses momentos em que os músicos não foram muito felizes em suas escolhas. Prepare os seus ouvidos para a breguice pura! Leia mais…

Categories: game music

Coincidência ou Plágio?

Todo mundo sabe que um jogo sem uma boa trilha sonora não é nada. Mas e quando a trilha te lembra (ou é) outra música famosa? Seria plágio? Seria uma homenagem? Só coincidência?

Sugiro que ouçam primeiro as músicas e tirem suas conclusões. Viajei nas comparações? São muito parecidas mesmo? É plágio?

Confira mais a seguir:

Leia mais…

Sonic Boom: o tema de Sonic CD interpretado pela Crush 40

Na última semana, mais precisamente no dia 9 de junho, ocorreu o Sonic Boom, evento organizado pela Sega para comemorar os 20 anos de seu mascote e divulgar o Sonic Generations durante a E3. A atração, comandada pelo recém-promovido Aaron Webber, contou com um show de bizarrices agradáveis, como um mini-teatro musical, um concurso de cosplayers digno de… sei lá, e até mesmo a gravação da plateia gritando “Happy Birthday Sonic”, que entrará no próximo jogo. Além da presença dos figurões Yuji Naka, Naoto Oshima e Takashi Izuka o evento também contou com a participação de Jun Senoue e sua banda, a Crush 40, responsável pelos temas dos jogos mais recentes do ouriço, como “Open Your Heart”, de Sonic Adventure, “Sonic Heroes“, dentre outros. O repertório da apresentação do grupo se iniciou com um medley da primeira fase de Sonic 4, igualzinho ao que o músico tocou na Tokyo Game Show de 2010 – com a diferença de que ele errou bem menos dessa vez.

Leia mais…

Categories: game music, Mega Drive, vídeos

Que som é esse? #14

Enquanto a gente prepara novos posts para o deleite (risos da plateia) daqueles que acompanham o blog, que tal um Desafiozinho para a galera relaxar? Sinceramente não sei se está fácil ou não, até porque não sei se o jogo foi popular por essas bandas! Mas, quem se importa? Vamos lá:

Se alguém acertar isso em menos de 4 horas, juro que o próximo será impossível!

Atualização: O Eric Fraga acertou outra! Parabéns a ele, e que nunca mais acerte novamente! Taí a resposta

Os vencedores dos desafios anteriores são: Eduardo Shiroma (duas vezes), Jejé Pinheiro (2x), Old_Senpai, Adinan, Alexei Barros (2x), Bode de Boina, Eric Fraga, Sephrox (2x) e Guilherme Neto

Que som é esse? #13

Faz um bom tempo desde a última vez que rolou o Desafio Musical, o que me fez pensar: As pessoas sentem falta desse negócio? Será que isso acrescenta algo à vida daqueles que acessam o post e postam seus palpites? Assim, cheguei à conclusão que não estou nem aí para nada disso, então vamos logo à música em questão!

Download no 4shared

Essa não tá fácil, e prometo não ficar dando dica à toa. Caso você não conheça, ou não acerte, daqui a uma semana eu faço outro, juro!

Leia mais…

Video Review – Streets of Rage Remake

Um dos projetos mais aclamados da Internet teve sua versão final lançada no último dia 3, para surpresa e alegria dos fãs retrogamers. Em relação aos jogos anteriores, o game não deve absolutamente nada, muito pelo contrário: é o mais próximo que se pode conseguir de uma versão definitiva da série, reunindo o melhor de cada jogo da franquia e adicionando novos elementos à jogabilidade que só aumentam a diversão e longevidade do remake. E o melhor de tudo: é gratuito!

Milhares de análises e comentários aclamando o game virão com o tempo, então nada melhor que apresentá-los na especialidade desta casa: através de uma vídeo-análise! Para aqueles que estão com preguiça de baixar (por causa dos “gigantescos” 200 MB de peso) ou de jogar de frente para o computador, assistam este vídeo e descubram porque esse game é um verdadeiro must-play!

Leia mais…

Chrono Trigger e o Rickroll

Essa é uma curiosidade que as pessoas descobriram em meados de 2008, na época em que o meme do Rickroll (se você não conhece, vá se atualizar agora!) estava tomando conta da Internet como se fosse a peste bulbônica. Alguém que ouviu a trilha sonora do jogo de SNES notou a semelhança quase que absurda que existe entre o tema do Robo e a música Never Gonna Give You Up, do Rick Astley e que caracterizava esse fenômeno da rede.

Caso você não lembre da música, confira no vídeo e sofra um Rickroll:

Agora compare com a composição presente no game:

Leia mais…

In Memory of Mega Drive: Um tributo musical à altura do 16-bit da Sega

É bastante comum hoje em dia encontrar projetos de fãs que, com suas habilidades musicais, conseguem homenagear suas músicas favoritas dos jogos antigos, em diferentes estilos e gerando resultados diversos. Algumas das ideias desses projetos nascem de comunidades – como a OCRemix – ou são simplesmente empreitadas individuais, onde a única motivação que se pode encontrar está na simples paixão pela Game Music que serviu de trilha sonora em algum momento da vida.

E esse é o caso de Brian Davis. Através do lançamento de Cheat Codes, em 2003, o músico se tornou um dos precursores do conceito de homenagear suas trilhas favoritas com álbuns completos em mp3 na Internet. Após o lançamento de Last Level, em 2005, Davis anunciou que iniciaria um projeto homenageando o Mega Drive e suas músicas. Cá estamos em 2011, e a difusão da Game Music é bem maior do que naquela época. E finalmente o álbum saiu, lançando a pergunta: O que In Memory of The Mega Drive tem de especial em relação a outros lançamentos semelhantes?

Leia mais…

Categories: game music, Mega Drive

Que som é esse #12 – Special Challenge

Após a última charada patética, que foi frustrada em questão de segundos pela Jejé, decidi elaborar essa coisa de uma forma um pouco diferente. Acho que vocês aqui tem uma certa ideia que ando aficcionado, hipnotizado, enfeitiçado pelas espetaculares músicas que a estonteante, incrível, maravilhosa Tamayo Kawamoto compôs para as trilhas sonoras de Rayforce, Raystorm e Raycrisis. Este último, aliás, segue uma linha mais experimental; é como se fosse o Streets of Rage 3 da série Ray, e, assim como esse game de Mega, dá uma uma certa estranheza ao ouvir as músicas, mas ainda assim é possível apreciar bastante isso tudo.

Qual não foi minha surpresa ao encontrar, em uma das faixas, um loop de baixo cuja sequência de notas é igualzinha à usada em outra música de outro jogo lançado para o Playstation! Leia mais…

Músicas excepcionais para jogos horrendos – Haunted Castle

É incrível como existem jogos onde o departamento musical se esforçava ao máximo para sonorizar uma bela de uma porcaria. É o caso dos games que pretendemos abordar nessa série esporádica, que teve sua primeira parte em Rastan Saga II, e que agora continua com Haunted Castle, um arcade da Konami lançado em 1988 que, a princípio, é um jogo da série Castlevania. Por que ele é tão esquecido e rejeitado, e como a trilha sonora sobreviveu durante todo esse tempo?

Leia mais…

Categories: artigos, game music

Que som é esse #11

Alguém sentiu falta desse desafio encardido? Como agora começaram as aulas e o ritmo está frenético, infelizmente o meu número de posts no blog vai cair um pouco (como se alguém se importasse) o que não significa que deixarei de torturar a todos com os desafios musicais!

A música está bem mais ou menos. Até quem não conhece o jogo vai ter uma pista pela sonoridade dos instrumentos. E talvez assim os chutes sejam mais coerentes. Lembrando que é pra especificar o jogo, não sair falando: “Ah, é um jogo de Mega Drive!” Aqui ninguém vai colher maduro jogando verde não!

So, there ya go:

Lembrando que, conforme o dia passa e os chutes vão sendo feitos, lançarei dicas sobre a música. Se bem que acredito que alguém vá matar de letra isso aí!

Leia mais…