Vídeo do dia: The King of Famicom

Já imaginou como seria se a onda dos crossovers de games de lutas tivesse passado pelo NES? E que houvesse um jogo no qual os times seriam os personagens da CAPCOM, Nintendo, Konami entre outros? Então veja o excelente vídeo “The King of Famicom” (versão em Inglês):

Agora… será que alguém poderia ter a gentileza de criar este game!?

Categories: Nes, variedades, vídeos

S.S.T Band – Parte II

A S.S.T Band foi um enorme sucesso para a sua época, produzindo um total de 13 álbuns, sem contar as compilações e lançamentos em vídeo. Nesta segunda parte da matéria sobre a melhor banda de Game Music de todos os tempos, acompanhe toda a discografia da banda, com diversos arranjos das trilhas de maior sucesso da Sega disponíveis para download!

S.S.T Band – Parte II – Discografia Completa

Jukebox: “Shadow Dancer” Statue of Liberty Remix

Pois bem, galera. Mais um remix humilde de uma canção injustiçada. A trilha sonora de Shadow Dancer para Mega Drive tem uma qualidade impressionante, empolgando mais até mesmo do que a trilha do Yuzo Koshiro para o Revenge of Shinobi – pelo menos, na minha opinião. Composta por Tsuhuke Keihara (ou Tsukachan) a música Statue of Liberty é… épica.

Já havia feito uma versão “Beta” desse remix antes, mas agora dei uma melhorada nele, acrescentando uma bateria original e mixando os instrumentos para deixar a música mais “pesada”. Espero que curtam!

Para baixar no 4shared…

Categories: game music, Jukebox, Mega Drive

Bandas de Game Music: S.S.T Band

Muito antes do oc-remix, muito antes das bandas covers… Havia a SST Band!

 

A ideia desse especial é mostrar que. no Japão, o mercado de Game Music já existe desde os seus primórdios – tanto que, a partir da segunda metade dos anos 80, as próprias empresas desenvolvedoras de jogos patrocinavam seus músicos para formarem bandas, e assim, rearranjar com instrumentos mais próximos à nossa realidade aquelas canções que entravam na mente através dos sintetizadores limitados dos consoles e das placas de arcade.

Nessa primeira matéria, um especial de duas partes sobre a banda pioneira: a S.S.T Band, da Sega.

Veja as bios dos integrantes, e os vídeos e músicas de seus shows ao vivo, que levavam vários gamemaníacos ao delírio!

Sonic 3 Limited Edition – Música final alternativa

É sabido que o Sonic 3, encaixado no cartucho de Sonic&Knuckles, é a versão completa planejada inicalmente, mas que não foi executada de uma vez só por falta de tempo para finalizar tudo. Assim, os dois jogos foram lançados separadamente, num intervalo de seis meses.

No entanto, a Sega começou a produzir uma versão especial: Sonic 3 Limited Edition tinha a intenção de unir os dois jogos em um cartucho de 24 megabit, numa opção que sairia mais em conta do que comprar Sonic 3 e o Sonic & Knuckles separadamente.

No entanto, o projeto nunca foi concluído, tendo sido cancelado perto de finalizá-lo. O que restou foi um protótipo com vários bugs, sem acabamento.

Uma das principais diferenças entre essa edição limitada e o S3&Knuckles está na música. No caso da Limited Edition, as músicas dos chefes, o tema de Knuckles e do Bonus Stage são todas aproveitadas do Sonic 3.E, uma novidade: a música dos créditos iniciais é um medley totalmente novo que inclui os temas das fases do Sonic 3 junto com S&K. Vale lembrar que, na versão Lock-On, a música dos créditos finais só possui jingles das fases do Sonic&Knuckles

Dá pra ver que faltou terminar a música, já que várias transições de uma música para outra são pouco suaves. Além disso, é um pouco longo demais. Mas vale pela curiosidade, ainda mais que nos faz pensar como seria um medley para o final do Sonic 3 avulso, ao invés daquela canção semelhante à Stranger in Moscow!

A Sega na F1 de Ayrton Senna – Parte 1

Com a passagem de mais um primeiro de Maio neste ano em especial, quando o maior piloto brasileiro de todos os tempos (e pra muitos o maior da história da F1), Ayrton Senna, completaria 50 anos eu, mcs (Marcos Valverde) e o 00Agent (Rafael Fernandes), fizemos uma matéria dividida em duas partes sobre a relação supersônica entre Sega e Ayrton Senna. Nesta primeira parte abordamos a incursão de Senna nas pistas virtuais de Super Monaco GP II, além das motivações e estratégias que levaram a esse encontro. Na segunda parte, veremos como a Sega resolveu entrar de cabeça no mundo da F1, tendo de novo Ayrton Senna como personagem principal.

.Ler a matéria (Parte 1) >>


Categories: artigos, Mega Drive

Jukebox – Theme of Monaco Remix

A trilha sonora de Super Monaco GP é uma das mais memoráveis do Mega Drive. Apesar de serem simples e tocarem pouco durante o jogo, as músicas de Tokuhiko Uwabo e Koichi Namiki ficavam na cabeça. Porém, uma música é especial, que só é presenteada àqueles que terminam o modo Grand Prix ou fuçaram no Sound Test: O Theme of Monaco refere-se aos créditos finais do jogo, e é uma excelente composição (do Bo), que ficou na minha mente por anos. Como ninguém havia feito algum arrange ou remix dela, resolvi eu mesmo fazer. A ideia foi fazer algo meio Fusion, coisa que os japas adoram relacionar com F1. Espero ter feito jus à excelente composição. Não deixem de comentar!

A compressão do Youtube acabou multilando um pouco a música. Por isso, disponibilizei a mp3 no 4shared, para quem quiser

Categories: game music, Jukebox

Clipe Musical de Mega Man

Quem gosta da série clássica do Mega Man (e quem não gosta?) provavelmente gostará deste video. É mais um top hit clipe musical tendo como tema ou inspiração jogos de videogame, neste caso, o jogo Mega Man 1 (Nes). A música do clipe chama-se I’ve Got Nothing to Hide e o vídeo mostra passagens do game, montagens e efeitos bem legais, com um alto nível de saudosismo. Confira o clipe e logo abaixo a letra da música:

Leia mais…

Categories: game music, Nes

Imagem do dia – O Objetivo de Pitfall

Pitfall (1982), do console Atari 2600, foi inovador por ser um dos primeiros jogos a mostrar um personagem humano com movimentos articulados. Harry corria por uma vasta selva, cheia de obstáculos naturais e inimigos bem perigosos. Mas qual o objetivo de passar por tantos perigos? O que Harry procura no meio da selva? Veja a resposta na imagem abaixo (clique nela para ampliar):

Ops, agora é a vez do player 2 buscar a bola!

.

Imagem via: Flickr – Input Blog

Categories: humor, variedades

Especial Fantasy Zone – Parte III

E, para encerrar as matérias especiais sobre Fantasy Zone – que você pode encontrar aqui e aqui – chegamos à última parte. Dessa vez, falando de Space Fantasy Zone, um jogo que mescla os universos de Space Harrier e Fantasy Zone, e que seria lançado para o PC Engine CD-ROM, mas fora cancelado de última hora.

Acompanhe a análise deste jogo!

Categories: curiosidades, reviews

Metal Gear Solid Peace Walker Original Soundtrack – Análise

Metal Gear Solid – Peace Walker, lançado ontem (dia 15/04), para o PSP, dá continuidade à saga de Naked Snake, anteriormente contada em Metal Gear Solid 3, para Playstation 2, e Portable Ops, para o portátil. Originalmente entitulado como o quinto episódio da série, o game envolve Big Boss na liderança dos Militaires Sans Frontières, grupo de mercenários cuja missão secreta é a de impedir que um desconhecido grupo militar consolide a construção de bases militares na Costa Rica, o que poderia prejudicar a balança de poder bipolar consequente da Guerra Fria. O jogo traz algumas mudanças significativas na jogabilidade, modo co-operativo, entre outras novidades. Será que a música veio renovada, com novas idéias?

Clique para ver a análise sobre a trilha sonora deste jogo!

Categories: game music

Night Trap – Parte 1 (Review)

Existem games que são  tão marcantes que acabam definindo o ciclo de vida inteiro de um console, trazendo uma associação imediata entre um e outro. Esses jogos podem representar perfeitamente o quanto a plataforma sucedeu em divertir seu público, ou então, de tão ruins que são, podem representar como o console falhou nessa tarefa. Esse é o caso de Night Trap.  O jogo, lançado em 1992, representou o “ápice” do estilo de jogo FMV (Full Motion Video) , gênero caracterizado pelo uso de vídeos digitalizados como forma de jogabilidade. Lançado primeiramente para o Sega CD, o jogo não serve apenas como uma lembrança de como o Add-on para o Mega Drive foi um mico, mas também como todo um conceito de revolução foi por água abaixo com games/filmes de qualidade duvidosa, e que custaram caro demais.

Neste especial de duas partes, falaremos do jogo e da polêmica em que esteve envolvido.

Confira o review de Night Trap!

Categories: Mega Drive, reviews